GESTÃO DEMOCRÁTICA E AUTOMUTILAÇÃO JUVENIL: a pedagogia freireana como facilitadora do diálogo e autonomia.

Autores

  • Alessa Regina CARNIETTO Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"
  • Antonio Francisco MARQUES

Resumo

As questões que abrangem atos agressivos entre adolescentes e a responsabilidade que os membros componentes das instituições escolares têm em relação a diminuição de casos e a conscientização do público-alvo serviram como ponto de partida para justificar a escolha da temática. Conferiu-se que uma instituição pública no interior paulista não estava preparada para lidar com suspeita de atos violentos. O fato de se tratar de uma escola de tempo integral, reforçou a necessidade de uma análise-reflexiva referenciando a Lei nº 13819, que confere ao equipamento educativo o papel de detector e articulador de serviços para estudantes em situação de violência ou autoviolência e a busca pela prevenção destes acontecimentos. Objetivou-se estimular uma crítica-analítica a respeito das atribuições de instituições de ensino no que se refere a identificação e encaminhamento de suspeição de casos de atos lesivos ou autolesivos. A metodologia adotada foi pesquisa de campo que fomentou um diário de observações, associada à análise documental com abordagem qualitativa. Devido ao isolamento social, a importância desta discussão tornou-se mais evidente, de modo que os principais resultados apontaram que na puberdade a desocupação dos locais de socialização, principalmente, a escola como maior tempo de permanência, causam danos à saúde mental. As aferições demonstram que a instituição escolar, ainda que em sistema remoto, exerceu a função de prevenção e identificação de casos de violência e autoviolência entre crianças e adolescentes mediante a formação multiplicadora de sua equipe e busca por ferramentas de denúncias e programas em rede. Com base nas discussões articulou-se conceituações da pedagogia do professor Paulo Freire como dialogicidade, autonomia, humanização na educação.

Downloads

Publicado

11/07/2021

Como Citar

CARNIETTO, A. R., & MARQUES, A. F. (2021). GESTÃO DEMOCRÁTICA E AUTOMUTILAÇÃO JUVENIL: a pedagogia freireana como facilitadora do diálogo e autonomia. ANAIS DO SEMINÁRIO FORMAÇÃO DOCENTE: INTERSECÇÃO ENTRE UNIVERSIDADE E ESCOLA, 4(4), p. 1–13. Recuperado de https://anaisonline.uems.br/index.php/seminarioformacaodocente/article/view/7435