LEVANTAMENTO SOCIOECONÔMICO E DA VIABILIDADE DE CRIAÇÃO DE AVES CAIPIRAS NA REGIÃO DE AQUIDAUANA-MS

Gislaine da Cunha de Andrade, Elis Regina de Moraes Garcia, Laura Ramos de Ávila, Eduardo Dionísio Fernandes, Roberto Henrique Serra Fanco, Danilo Souza Sanches

Resumo


A avicultura caipira é uma das atividades que tem se destacado no agronegócio brasileiro,
oferecendo aos pequenos e médios produtores melhor estabilidade financeira, garantindo o sustento
da família e o progresso da agricultura familiar na propriedade. As criações de aves no sistema
caipira tornam-se uma atividade rentável oferecendo uma oportunidade promissora para a
agricultura familiar, sejam com a finalidade de produção de ovos ou para corte. O sistema de
criação adotado na atividade é o semi-intensivo, com uso de resíduos culturais como alimentação
complementar, baseados em princípios agroecológicos e sustentáveis. O presente trabalho foi
desenvolvido com o objetivo de avaliar a viabilidade da criação de aves caipiras em propriedades
rurais no município de Aquidauana, Estado de Mato Grosso do Sul. Primeiramente foi realizado o
levantamento e o zoneamento das propriedades rurais do município de Aquidauana, nos Distritos de
Camisão e Morrinho. A partir dos dados obtidos, foi elaborado e aplicado um questionário
socioeconômico com o intuito de diagnosticar as propriedades rurais e investigar a viabilidade para
a criação de aves caipiras. Foram realizadas 31 entrevistas, sendo 16 no distrito de Camisão e 15 no
distrito de Morrinho. No distrito de Camisão observou-se que os produtores se encontravam na
faixa etária entre 41 a 60 anos, não concluíram o ensino primário (48%), eram casados (62%),
católicos (37,5%) e com uma renda familiar de três salários-mínimos (43,75. Verificou-se que as 16
propriedades visitadas possuíam tamanho médio de 28,8 hectares e produziam galinhas poedeiras e
frangos de corte caipiras e destas, 37,5% comercializavam os ovos, com produção média de 472
dúzias por mês, e 18,75% vendiam frangos caipiras abatidos. No distrito de Morrinho observou-se
que os produtores se encontravam na faixa etária entre 21 a 40 anos, concluíram o ensino primário
(40%), eram casados (46,6%, católicos (60%) e com uma renda familiar de três salários-mínimos
(60%). Verificou-se que as 15 propriedades visitadas possuíam tamanho médio de 18,24 hectares e
produziam galinhas poedeiras e frangos de corte caipiras e destas, apenas 13,3% comercializavam
os ovos, com produção média de 76 dúzias por mês, e 9% vendiam frangos caipiras abatidos.
Produção de frangos de corte, aves de postura, bovinos de leite, bovinos de corte foram as
principais atividades desenvolvidas em ambos os Distritos e mais de 80% das propriedades
encontravam-se em situação jurídica legalizada. Conclui-se que a criação de aves caipiras (frangos
de corte e poedeiras) nos distritos de Camisão e Morrinho, localizados na região de Aquidauana-
MS, é viável, despontando como uma alternativa para o pequeno produtor. No entanto, é necessária
a implantação de programas voltados ao investimento e comercialização dos produtos, assim como
aqueles que contemplem a capacitação técnicas das famílias, com intuito de estimular esse sistema
de criação.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.