INTERAÇÃO UNIVERSIDADE E ESCOLAS: CONHECENDO A AVICULTURA

Autores

  • Gabrieli Costa de Sousa
  • Kênia Kemily Rodrigues Souto
  • Camila de Souza Silva
  • Bruna de Jesus da Rocha
  • Danilo de Souza Sanches
  • Elis Regina de Moraes Garcia

Resumo

O ensino do bem-estar animal nas escolas relacionado ao nascimento, crescimento, reprodução e a morte dos animais favorece a aprendizagem e ajuda as crianças a desenvolverem atitudes humanitárias em relação ao animal como ser vivo, demonstrando a importância sobre a prevenção do abandono e maus tratos aos animais. O contato com animais contribui para que as crianças se tornem mais cooperativas e as ajuda a desenvolverem sentimentos positivos. O objetivo do presente estudo foi realizar aulas básicas sobre a avicultura e demonstrar de forma teórico-prática o desenvolvimento embrionário de pintainhos em uma incubadora para alunos do ensino fundamental na Escola Estadual Professor Luis Mongelli, no município de Aquidauana-MS. Para obter informações sobre a percepção dos alunos sobre a importância do bem-estar em relação aos animais foi aplicado um questionário e realizadas aulas teórico-práticas sobre o desenvolvimento embrionário de pintinhos. Os resultados relacionados ao questionário demonstraram que os alunos eram, na maioria, do sexo masculino (60%) e todos afirmaram que possuíam animais de estimação em suas casas, assegurando que gostavam deles. Os animais de estimação relatados pelos alunos eram cachorros (61,54%) e gatos (38,46%), adquiridos por meio de compra (8%), adoção (24%) e como presente (68%). Cerca de 48% dos alunos entrevistados afirmaram que realizam passeios com seu animal de estimação e em relação ao tipo de alimentação fornecida, 52% estudantes relataram que seus animais recebem ração e comida, 36% apenas ração e 12% apenas comida. Sobre as questões voltadas aos cuidados com a sanidade dos animais, 60% dos alunos afirmaram que levam seu animal ao veterinário e no que se refere a ectoparasitas, 84% confirmaram que realizam o controle. A maioria dos estudantes afirmou que realiza vacinação (96%) e vermifugação dos animais (76%) e grande parte dos alunos (64%) respondeu que conhece e segue os conceitos de criar um animal sobre os princípios de bem-estar e posse responsável. Com bases nos resultados obtidos conclui-se que a maioria dos alunos criam seus animais de estimação por razões afetivas e apresentam percepções positivas sobre bem-estar animal e que a interação teórico–prática em sala de aula desperta o interesse e a busca pelo conhecimento sobre a avicultura.

Downloads

Publicado

01/04/2020

Como Citar

Sousa, G. C. de, Souto, K. K. R., Silva, C. de S., Rocha, B. de J. da, Sanches, D. de S., & Garcia, E. R. de M. (2020). INTERAÇÃO UNIVERSIDADE E ESCOLAS: CONHECENDO A AVICULTURA. ANAIS DO SEMEX, (12). Recuperado de https://anaisonline.uems.br/index.php/semex/article/view/6682

Edição

Seção

EDUCAÇÃO

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)