AVICULTURA FAMILIAR COMO ALTERNATIVA DE DESENVOLVIMENTO EM PROPRIEDADES RURAIS NO MUNICÍPIO DE ANASTÁCIO-MS

Ademir Oliveira da Silva, Elis Regina de Moraes Garcia, Gislaine da Cunha de Andrade

Resumo


A avicultura familiar tem apresentado um grande potencial para estruturar o desenvolvimento local. Desse modo, o fortalecimento de uma nova atividade, gera vários pontos positivos tanto em forma de uma nova economia aos produtores para região, como social fixando as famílias e comunidades no campo. O presente trabalho teve como objetivo caracterizar, diagnosticar e desenvolver as criações avícolas em propriedades rurais do município de Anastácio, Estado de Mato Grosso do Sul. Primeiramente foi realizado o levantamento das propriedades rurais do município de Anastácio, definindo-se 14 áreas rurais com características de agricultura familiar. A partir dos dados obtidos foi elaborado e aplicado um questionário com o intuito de diagnosticar as propriedades rurais e investigar a viabilidade para a criação de aves caipiras. Verificou-se que a maior parte das propriedades possui tamanho médio de até 30 ha (50%) e que os produtores são do sexo masculino (64,28%), encontram-se na faixa etária entre 41 a 60 anos (57,15%), não concluíram o ensino fundamental (40,62%), são casados (71,42%) e com uma renda familiar de até três salários mínimos (92,72%). A mão de obra é a base familiar, sendo que os filhos representam 28,57% no auxílio das atividades de campo. A assistência técnica figura em 85,72% das propriedades, entretanto, não é específica para avicultura. Em relação à produção vegetal, a maioria das propriedades não produz hortaliças, leguminosas ou frutas (85,72%) e apenas 14,28% produzem para consumo próprio ou comercialização (14,28%). Todas as propriedades produzem bovinos (100%), seguidos de suínos (64,28%) e ovinos (14,28%), e o sistema de criação adotado é o extensivo (56%). Em relação à avicultura familiar, 100% das propriedades criam galináceos, no entanto, outras espécies como perus (21,42%), patos (14,28%) e codornas (7,14%) também são criadas. Basicamente, o sistema de criação das aves é o extensivo (92,86%), seguido do semi-intensivo, (7,14%). Veiculando ao sistema de criação, (100%) das aves são caipiras. Divididos em duas criações, de frangos de corte (36,71%) e aves de postura (100%). No escalonamento de produção, os ovos caipiras simbolizam 64,28% e a carne de frango cerca de 35,72%. Conclui-se que a avicultura familiar no município de Anastácio (MS) tem grande potencial para fomentar a economia local. No entanto, para uma maior representatividade dos números apresentados é necessária assistência técnica específica para o melhor desenvolvimento da atividade, tornando a atividade rentável e sustentável dentro do município.


Texto completo:

Sem título

Apontamentos

  • Não há apontamentos.