CONCEPÇÃO DO ORIENTADOR PEDAGÓGICO SOBRE O ENSINO DA LÍNGUA MATERNA

Lais Agnes da SILVA, Renata Portela RINALDI

Resumo


Este artigo pretende discutir como o Orientador Pedagógico (OP) do município de Presidente Prudente concebe a língua materna, por meio de quatro conceitos, sendo alfabetização, letramento, texto e linguagem. Trata-se de uma investigação de abordagem qualitativa e instrumento utilizado para encontrar respostas às questões apresentadas, foi o questionário. Foi realizado também, um levantamento bibliográfico para compreensão do tema investigado e suas características na contemporaneidade. Foram entrevistados vinte e um OPs e a análise dos resultados aponta que somente um é do gênero masculino, portanto, a função de orientador pedagógico no município é mais exercida por mulheres do que por homens. Além disso, a idade média dos participantes é de 42 anos e todos são iniciantes na função. Os dados mostram que a média de tempo de experiência como docente é de 17 anos. No que diz respeito a formação dos OPs, todos são licenciados em Pedagogia, sendo que dez deles se formaram em instituições públicas e onze em instituições privadas. Além disso, cinco OPs possuem uma segunda graduação, todas em instituições privadas. Onze participantes concluíram algum tipo de especialização, enquanto seis deles estavam com a especialização em andamento. Apesar de todos os participantes trazerem consigo um bom tempo de experiência no magistério, serem licenciados e possuírem uma especialização, suas respostas com relação a como eles compreendem alfabetização, letramento, texto e linguagem, mostram pouca compreensão no que se refere a esses quatro conceitos fundamentais para o ensino da língua materna

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.