FORMAÇÃO INICIAL EM ARTES: A IMPORTÂNCIA DE ESTUDAR ARTE E CULTURA INDÍGENAS

Maila Indiara do NASCIMENTO, Marcos Antônio BESSA-OLIVEIRA

Resumo


O presente Artigo foi realizado a partir de estudos realizados na disciplina de Formação Docente para a Educação Básica, do Mestrado Profissional em Educação da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul. Construído a partir de uma entrevista com uma professora de Arte da educação básica, que cursou graduação em uma Instituição de Ensino Superior privada, tem como objetivo investigar se na formação inicial em Artes Visuais existiu a preocupação de serem trabalhadas questões relacionadas à temática indígena. A partir disso, propomos analisar a resposta da professora, com o intuito de identificar se essa formação acadêmica inicial prezou por uma educação multicultural, fazendo relação aos estudos pós-coloniais. A investigação é pautada em diferentes teóricos pós-coloniais: Barros, Bhabha, Bessa-Oliveira, Spivak e teóricos que abordam a formação inicial de professores: Barreto, Batista, Gatti e Fusari; Ferraz. Será utilizada a metodologia qualitativa, com revisão bibliográfica, entrevista gravada, seguida de análise. Definindo os estudos pós-coloniais, demonstramos sua importância e contribuições no cenário das fundamentações e abordagens sobre a temática indígena na atualidade. Também tratamos da educação multicultural e sua importância para a formação do professor de Arte, para possíveis contribuições no cenário da educação básica.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.