ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM LÍNGUA PORTUGUESA: A VIVÊNCIA DA PRÁTICA ESCOLAR

Bárbara da Silva ZANDONÁ, Eliane Aparecida MIQUELETTI

Resumo


Neste artigo apresentaremos o relato das experiências vivenciadas durante a realização do Estágio Supervisionado em Língua Portuguesa I, em turmas do 6º e do 7º ano do Ensino Fundamental II, em uma escola Pública Estadual localizada na cidade de Dourados. Esse estágio ocorreu no 7º semestre de Letras da Faculdade de Comunicação, Letras e Artes, Universidade Federal da Grande Dourados, e foi um dos momentos do curso que oportunizou aliar as reflexões teóricas adquiridas na faculdade com as estratégias de ensino-aprendizagem que configuram a prática docente. Explanaremos as etapas desse importante processo de construção do ser professor que é o estágio supervisionado, com atenção especial para o contato inicial com a escola e a regência. Nesta trabalhamos com uma sequência didática para o ensino do gênero poema. Entre os referenciais teóricos que fundamentaram nossas reflexões, destacamos Freire (1996), Bakthin (1997), Gadotti (2007), Santos, Riche e Teixeira (2013). Ao longo do desenvolvimento das aulas, diante de desafios como a diferença de níveis de conhecimento dos alunos em relação ao conteúdo, os planos e estratégias foram continuamente refeitos. Concluímos que a experiência proporcionada pelo estágio supervisionado é essencial para a formação do professor e decisiva para o término da graduação, uma vez que leva o acadêmico/estagiário à reflexão de sua prática e do alinhamento entre a teoria e a prática escolar. Entremeadas ao relato das impressões, das dificuldades e das descobertas surgidas no percurso do estágio, concluímos que cabe um maior e consciente diálogo entre a escola e a universidade no sentido de entender que ambas são formadoras dos futuros profissionais da educação. 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.