O PIBID E A INSERÇÃO DA TECNOLOGIA NA SALA DE AULA

Muriel Donzellini TROMBE, Maria Angélica Penatti PIPITONE

Resumo


As crescentes e ininterruptas inovações na área da Tecnologia em Informação e Comunicação (TICs) e a disseminação e popularização do uso de aparelhos eletrônicos tornaram mais viáveis o uso das tecnologias digitais na prática educativa. Com a diminuição da atratividade de aulas expositivas para os educandos, que geralmente apresentam um raciocínio multitarefa característico da juventude, as atividades educacionais podem se tornar mais atrativos e em alguns casos, com a promoção do interesse dos alunos no processo de aprendizagem. O PIBID ESALQ possuiu um subprojeto intitulado “Tecnologias”, onde o principal intuito foi planejar intervenções em parceria com a escola pública de educação básica afim de estimular a inserção de tecnologias digitais no ensino das diferentes áreas do ensino fundamental e médio. Ao longo das experiências, foram observadas as dificuldades que, tanto professores quanto alunos, possuem em trabalhar com as TICs aplicadas à educação, assim como a hesitação por parte dos professores quanto ao uso de computadores em sala de aula. No presente trabalho, foram aplicados 64 questionários para alunos de 2º ano do Ensino Médio e entrevistados dez professores da mesma escola, a fim de avaliar os possíveis resultados e estímulos das intervenções realizadas na escola quanto ao uso das novas tecnologias, assim como o interesse em aprender através desses recursos. Parece que os educadores e educandos mostraram-se receptivos à aplicação de aulas dinâmicas e interativas utilizando-se TICs. Perante esses fatos, tornou-se também objeto de discussão a formação continuada dos professores no Brasil, levantando questionamentos sobre a formação inicial e continuada dos docentes frente às demandas impostas pelas políticas educacionais, pela sociedade e mundo do trabalho.

 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.