AÇÕES DE CONSCIENTIZAÇÃO E EDUCAÇÃO EM SAÚDE EM BAIRROS COM AMPLA PREVALÊNCIA DO USO DE DROGAS PSICOTRÓPICAS NO MUNICÍPIO DE CAMPO GRANDE-MS

Felipe Souza Criado, Jose Carlos Rosa Pires de Souza, Fatima Alice de Aguiar Quadros, Marcos Vinicius de Almeida Silva, Diego Silva Bessa

Resumo


INTRODUÇÃO: É evidente a influência do uso de drogas psicotrópicas nos mais diversos cenários socioeconômicos e culturais da contemporaneidade. É uma hipótese plausível que o indivíduo pós-moderno possa enxergar nas drogas uma forma de fuga da realidade fugaz e caótica contemporânea. Aliás, como afirmou o exímio psicanalista Sigmund Freud em sua obra Lições de Psicanálise (1910), 'mantemos uma vida de fantasia onde nos comprazemos em compensar as deficiências da realidade, engendrando realizações de desejos'. OBJETIVOS: Nesse ínterim, o atual projeto teve como objetivo principal: Desenvolver ações de educação em saúde sobre o uso de drogas psicotrópicas em escolas públicas do município de Campo Grande-MS. Para que se conseguisse alcançar esse fim alguns objetivos secundários foram compilados, tais como: Utilizar metodologias ativas de ensino baseadas em PBL (Problem-based Learning) com vista a otimizar a transmissão de conhecimentos durante o processo de educação em saúde. METODOLOGIA: Tendo em vista que a adolescência é a idade de formação da consciência individual e coletiva, optou-se como público-alvo os escolares de escolas públicas do município de Campo Grande entre 14 a 18 anos, tendo em vista que é a idade de ampla exposição a substâncias psicotrópicas. Sendo assim, foram realizadas visitas quinzenais a escolas estaduais de ampla abrangência no município com o intuito de realizar ações de conscientização quanto ao uso de substâncias psicotrópicas. A transmissão do conhecimento não se deu de forma tradicional, pelo contrário, utilizou-se de metodologias ativas baseadas no PBL para discussão em pequenos grupos. Mediante essa metodologia de ensino, os escolares tiveram a oportunidade de participar da construção do saber e acrescentar conhecimentos populares à discussão científica. RESULTADOS: Atividades de educação em saúde foram realizadas quinzenalmente em escolas públicas estaduais do município de Campo Grande, abrangendo alunos do 8º ano do Ensino Fundamental até o 3º ano do Ensino Médio com uma abrangência de cerca de 480 escolares. Houve a percepção e análise da utilização de metodologias ativas de ensino baseadas no PBL e sua sedimentação do conhecimento, muito bem descrito e submetido na Revista Científica de Extensão. Outros artigos com diferentes pontos de vista e análise das atividades realizadas no PIBEX foram submetidos na Revista Brasileira de Enfermagem (REBEN) e Revista Brasileira de Medicina da Família e Comunidade. CONCLUSÕES: Percebe-se que os objetivos iniciais propostos pelo PIBEX foram alcançados. Dessa forma, conclui-se que ações de conscientização, assim como atividades com o advento de metodologias ativas de ensino são ferramentas úteis para diminuir os índices de utilização de drogas psicotrópicas por escolares expostos pela Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (PeNSE - de 2015), assim como são ferramentas que podem diminuir a longo prazo nos gastos públicos em saúde, as doenças psiquiátricas, os índices de criminalidade e outras mazelas biopsicossociais associadas ao uso dessas substâncias.


Texto completo:

Sem título

Apontamentos

  • Não há apontamentos.