MATEMÁTICA E LEITURA

Wilian Dias Fernandes, Irene Coelho de Araujo

Resumo


Diante de algumas situações que dificultam a aprendizagem de conceitos matemáticos no Ensino Fundamental, foi necessário desenvolver um projeto que aproximasse conceitos presentes na Matemática e na leitura de textos, possibilitando a assimilação de conteúdos necessários para o sucesso da aprendizagem dos alunos. Por meio do desenvolvimento do projeto foi possível se aproximar de um grupo de crianças e adolescentes frequentadores de uma praça pública em um bairro da periferia da cidade de Cassilândia. Os participantes iam para a praça andar de bicicleta, brincar e encontrar os colegas, geralmente, depois que saiam da escola. O projeto foi desenvolvido em dois dias da semana, a partir das 17 horas. Os que passavam pela praça eram convidados a sentar nas arquibancadas da concha acústica da praça para fazermos rodas de conversas com leituras, jogos que envolviam conceitos matemáticos e desafios que auxiliam no desenvolvimento do raciocínio lógico. Aos poucos foi formado um grupo de crianças e adolescentes interessados em conhecer formas de aprender matemática sem a formalidade da escola. Os participantes do projeto puderam participar de oficinas que envolvam leitura, simulação de situações, curiosidades, situações problemas que envolvam conceitos ligados a matemática, como por exemplo: sistema de medidas de massas, comprimento, capacidade, polígonos, área de superfície plana, perímetro, sólidos geométricos, ângulos, comparação, estimativa, lateralidade, percepção espacial, simetria, ampliação e redução de figuras no plano, utilização de metros ou réguas, utilização de mapas e outras representações gráficas de objetos ou pessoas que despertem a capacidade de interpretação de diferentes representações. Foi necessário planejar diferentes atividades para apresentar nos encontros na praça. Inicialmente, para cativar os alunos, trabalhamos com jogos como dama, dominós, torre de hanói, em seguida, fomos levando outros materiais com o intuito de discutir conceitos matemáticos estudados nas escolas, como por exemplo o tangran, que nos auxiliou na discussão de medidas, figuras planas e espaciais, área, fração, ângulos. Ao construírem as peças que formam o tangran, tivemos a oportunidade de perceber a coordenação motora dos alunos, a percepção de relacionar ângulos, lados, semelhanças e diferenças, classificações. Fizemos a leitura das lendas que envolvem a criação do tangran, etc. As experiências desenvolvidas nesse projeto foram muito úteis na formação acadêmica.


Texto completo:

Sem título

Apontamentos

  • Não há apontamentos.