PERCALÇOS E COMPLEXIDADES DA IMPLEMENTAÇÃO DO NOVO ENSINO MÉDIO EM TEMPOS DE PANDEMIA

Autores

Resumo

Esse relato de experiência apresenta os percalços ocasionados pela implementação do Novo Ensino Médio (BRASIL, 2017) concomitante à instituição de aulas à distância em 2021 (março a junho). Focaremos a análise fundamentalmente no trabalho desenvolvido na Escola Estadual Waldemir Barros da Silva, uma Escola Integral de Tempo Integral (MATO GROSSO DO SUL, 2020b) da rede estadual de educação de Mato Grosso do Sul, localizada na periferia sul do município de Campo Grande. Por tratar-se de uma análise subjetiva própria das Ciências Humanas e Sociais Aplicadas, em que o pesquisador é participante como objeto e sujeito da pesquisa, os resultados far-se-ão parte de um pressuposto qualitativo. Como contraponto, a análise também é documental, ensejando um caráter objetivo acerca das legislações que regem a educação. As considerações desses resultados, portanto, são materialidades que abrangem todo o escopo didático-pedagógico, mas, também gerencial, operacional e burocrático, uma vez que expressa o elo entre a teoria e a prática, a família e o processo de aprendizagem, e essencialmente, entre professores e estudantes no que diz respeito àqueles que buscam e entregam as Atividades Pedagógicas Complementares – APCs (MATO GROSSO DO SUL, 2020a) impressas na escola. Dirimir esses problemas e encontrar meios de otimizar esse novo modelo de ensino, é o fim a ser alcançado com esse relato.

Downloads

Publicado

11/07/2021

Como Citar

Santos, R. F. dos. (2021). PERCALÇOS E COMPLEXIDADES DA IMPLEMENTAÇÃO DO NOVO ENSINO MÉDIO EM TEMPOS DE PANDEMIA. ANAIS DO SEMINÁRIO FORMAÇÃO DOCENTE: INTERSECÇÃO ENTRE UNIVERSIDADE E ESCOLA, 4(4), p. 1– 9. Recuperado de https://anaisonline.uems.br/index.php/seminarioformacaodocente/article/view/7478