LÍNGUA MATERNA DAS CRIANÇAS INDÍGENAS: alfabetização nos anos iniciais

Autores

  • Elizabete Velter Centro Universitário da Grande Dourados - UNIGRAN https://orcid.org/0000-0002-2016-3777
  • Luciana Amancio Chaves Centro Universitário da Grande Dourados - UNIGRAN
  • Tissiane Peixoto Vogarin Centro Universitário da Grande Dourados - UNIGRAN

Resumo

O presente artigo tem como finalidade dialogar sobre o processo de alfabetização com crianças que frequentam os anos iniciais do Ensino Fundamental e a influência da Língua Materna nesse processo de inserção da Língua Portuguesa desenvolvida nas escolas municipais: Ramão Martins e Augustinho da reserva indígena de Dourados MS. Considerando que as escolas indígenas têm o ensino da Língua Portuguesa, se levantam questões sobre: como ocorre o processo de ensino e aprendizagem das crianças indígenas que são falantes da língua materna, no caso do Guarani e Kaiowá e como podem ser ofertadas metodologias de trabalho em sala com as crianças para que as mesmas não tenham tantas dificuldades em aprender no seu processo de alfabetização e letramento. O objetivo proposto neste trabalho foi de investigar o ensino aprendizado das crianças Guarani e Kaiowá no processo de alfabetização e as dificuldades dos professores indígenas não falantes da língua materna em sala de aula. A metodologia deste estudo seguiu os parâmetros da pesquisa bibliográfica e de campo por meio de questionário com professores de alfabetização que atuam nos anos iniciais do Ensino Fundamental da referida reserva mencionada acima. Os resultados apontam que é de fundamental importância desenvolver um trabalho profissional pautado na valorização da cultura indígena por meio de metodologias que atendam a especificidade do processo de aprendizagem das crianças indígenas, assim, considerando sua realidade, cultura e também por meio de um trabalho bilíngue a fim de contribuir para com a alfabetização com qualidade a essas crianças.

Biografia do Autor

Elizabete Velter, Centro Universitário da Grande Dourados - UNIGRAN

Graduada em Pedagogia pelo Centro Universitário da Grande Dourados - UNIGRAN (2005). Especialização em Metodologia do Ensino Superior na UNIGRAN (2007). Especialização em Educação de Jovens e Adultos na Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul - UEMS (2008). Especialização em Educação Infantil pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - UFMS (2012). Mestrado em Educação na UFGD(2014). Professora Efetiva de Educação Infantil no município de Dourados.

Luciana Amancio Chaves, Centro Universitário da Grande Dourados - UNIGRAN

Graduada em Pedagogia pelo Centro Universitário da Grande Dourados- UNIGRAN (2018), pós- graduada em metodologia do ensino superior e docência em educação à distância pelo Centro universitário da grande Dourados UNIGRAN (2020). Pós-graduanda em tecnologias educacionais pela Faculdadeplay (2021).

Tissiane Peixoto Vogarin, Centro Universitário da Grande Dourados - UNIGRAN

Graduada em Pedagogia pelo Centro universitário da grande Dourados- UNIGRAN

Downloads

Publicado

11/07/2021

Como Citar

Velter, E., Chaves, L. A., & Vogarin, T. P. (2021). LÍNGUA MATERNA DAS CRIANÇAS INDÍGENAS: alfabetização nos anos iniciais. ANAIS DO SEMINÁRIO FORMAÇÃO DOCENTE: INTERSECÇÃO ENTRE UNIVERSIDADE E ESCOLA, 4(4), p. 1–12. Recuperado de https://anaisonline.uems.br/index.php/seminarioformacaodocente/article/view/7474