EXPERIÊNCIAS COM NARRATIVAS ORAIS: A CULTURA LOCAL, A LITERATURA E CRIAÇÃO DA MEMÓRIA

Autores

  • Quezia Stefani Fagundes SENA Universidades Federal de Mato Grosso do Sul

Resumo

A representação das experiências com as narrativas orais das regiões pantaneiras de Mato Grosso do Sul serão invocadas no intuito de ouvir as vozes oriundas de um espaço que poderia ser considerado periférico, deslocado, ao qual são atribuídas determinadas características e/ou estereótipos, bem como, aos grupos que ali se encontram e, que de modo geral, não despontam como produtores culturais ou intelectuais na cena regional ou nacional. Pensando nisso, este estudo percorrer o viés do aprender, ler, com narrativas orais foi elaborado tendo em vista a realidade da região pantaneira da Serra da Bodoquena, logo, quem estuda a literatura oral no âmbito educacional lida diretamente com o processo de formação de leitor. De fato, situada em uma fronteira urbana/região pantaneira, nossa compreensão do território da Serra da Bodoquena e do próprio estado de Mato Grosso do Sul é perpassada por vários aspectos que privilegiam o geográfico e natural, mas também o imaginário cultural presente nas narrativas locais configuradas como uma memória cultural construída coletivamente, preservada e repassada entre grupos e gerações, em movimento constante, o que pode gerar significativas alterações, e na qual, vozes se pluralizam, permitindo a inserção de autores múltiplos e variados, entre eles, destaco Paulo Freire (2001).

Palavras-chave; Experiência; Narrativas; Imaginário cultural; Formação de leitor

Downloads

Publicado

11/07/2021

Como Citar

SENA, Q. S. F. (2021). EXPERIÊNCIAS COM NARRATIVAS ORAIS: A CULTURA LOCAL, A LITERATURA E CRIAÇÃO DA MEMÓRIA. ANAIS DO SEMINÁRIO FORMAÇÃO DOCENTE: INTERSECÇÃO ENTRE UNIVERSIDADE E ESCOLA, 4(4), p. 1–12. Recuperado de https://anaisonline.uems.br/index.php/seminarioformacaodocente/article/view/7456