ENSINO DE GEOGRAFIA, IMIGRANTES ÁRABES E A FRONTEIRA

Luana Maria Gutierres BARBOSA

Resumo


Neste trabalho será apresentado o trabalho de campo efetuado na fronteira de Pedro Juan Caballero e Ponta Porã nos anos de 2016 e 2017 de um trabalho maior referente a pós-graduação de Geografia da UFGD sobre imigrantes árabes na fronteira. Um dos questionamentos é a escolha do imigrante árabe pela fronteira, os elementos que favorecem sua instalação e permanência na área fronteiriça, como estão distribuídos no comércio predominantemente do lado paraguaio. A relevância de estudar este grupo imigrante no ensino de geografia, através das trajetórias dos imigrantes surge problemas, como as relações pessoais e costumes de culturas distintas. O resultado advém do trabalho de campo e dos relatos dos imigrantes, as impressões apontadas surgem do que é compartilhado pelo imigrante compreendendo parcialmente elementos do seu cotidiano como a religiosidade e comércio. Os autores que serão utilizados será Sayad (1998), Hajjar (1985) para compreender elementos sobre o que é o imigrante em especial o árabe Albuquerque (2009), Rabossi (2007) fazendo o aporte teórico sobre a fronteira e Santos (1986) e Santos (2007) sobre a geografia e seu estudo. A importância deste trabalho para o ensino de geografia é a sua contribuição do individuo o imigrante próximo a realidade do aluno, levando o imigrante árabe tanto como possibilidade para o estudo acadêmico como no ensino regular de geografia.  

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.