A MELHORA DAS RELAÇÕES INTERPESSOAIS COMO FORMA DE PREVENÇÃO AO FENÔMENO BULLYING

Loriane Trombini FRICK

Resumo


Este estudo tem por objetivo identificar as estratégias antibullying que incidem na melhora da qualidade das relações interpessoais, no ambiente escolar, tendo como base as indicações da literatura brasileira e espanhola. Trata-se de um estudo descritivo e exploratório, de caráter qualitativo. Teve como procedimento metodológico a pesquisa bibliográfica. A literatura analisada consistiu-se de teses, dissertações e artigos nos dois países (do Brasil: três teses, 17 dissertações e seis artigos; da Espanha: 21 artigos) e apontou para o desenvolvimento de estratégias de vários tipos e diferentes alcances. Neste texto apresenta-se apenas os dados referentes à categoria “ações que incidem nas relações interpessoais”, descrevendo aquelas que enfatizam a participação dos alunos como protagonistas, os chamados Sistemas de Apoio entre Pares, tendo como referência os autores mais citados nos materiais analisados. Para aproximar a teoria da prática, relata-se uma visita a uma escola espanhola, a qual desenvolve tais estratégias indicadas pela literatura. Os resultados evidenciam que os diferentes sistemas de apoio entre pares contribuem para a criação de um clima de confiança, pois os alunos se sentem mais seguros ao saber que têm onde buscar ajuda e, aqueles alunos formados para prestar ajuda, aprendem habilidades sociais importantes, como a escuta ativa, empatia, assertividade, comunicação, solidariedade e formas de resolver problemas pelo diálogo e como dar apoio. Destaca-se a necessidade de formação do discente e docente e de políticas públicas educacionais que possibilitem tempos e espaços institucionalizados para o planejamento, desenvolvimento e avaliação das ações nas escolas, as quais devem ser contínuas.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.