A FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE INGLÊS NA REGIÃO DE FRONTEIRAS LATINAS E A INVESTIGAÇÃO DE CRENÇAS

Graziela BARP

Resumo


O ensino de línguas estrangeiras no Brasil deve passar por uma política que reflita a diversidade das regiões e interesses locais das comunidades, inclusive de processos de globalização da ciência relativos aos processos educativos. A presente pesquisa desenvolve-se motivada pela inquietação acerca da formação de professor de língua inglesa em região de fronteira latina. O objetivo principal é o de contribuir para a compreensão das condições de produção dos discursos relacionados tanto à internacionalização das universidades como às dificuldades linguísticas e a elucidação de enunciados encadeados que podem ser melhor explanados pelo estudo regionalizado. As condições do ensino na área de língua inglesa em uma região de fronteira, especialmente no caso de povos de países de língua latina, são afetadas por um processo secular de colonização e crenças culturais que não contempla o acesso da população de fronteira a indivíduos falantes do idioma inglês. A análise dos discursos da presente pesquisa ocorre nos documentos, entrevistas e questionários que compõem o campo discursivo figuras diferentes, que são nomeados, analisados, circunscritos, corrigidos, redefinidos, contestados ou suprimidos. Para responder à questão-problema da presente pesquisa utilizou-se um arquivo composto por um conjunto discursivo ou corpus, formado pela análise do Projeto Político Pedagógico do curso de Letras da UFGD, a partir de questionários aplicados a docentes e entrevistas a discentes do curso de letras, que estejam cursando o primeiro e último semestre do curso. As condições enunciativas do corpus correspondem à perspectiva de análise de discurso de orientação teórica franco-brasileira foucaultiana e pelo entrecruzamento das teorias sobre crenças e problematizações do discurso que sustenta os dizeres sobre o ensino e a aprendizagem de língua inglesa e o poder-saber.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.