INTERAÇÕES ENTRE FAMÍLIAS E INSTITUIÇÃO DE EDUCAÇÃO INFANTIL: APRENDIZAGENS NO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO NÃO OBRIGATÓRIO

Kely SOUZA GOMES, Débora de Barros SILVEIRA

Resumo


Este artigo tem como objetivo relatar algumas das experiências vivenciadas durante o estágio curricular supervisionado não obrigatório da primeira autora. As experiências relatadas ocorreram no primeiro semestre de 2017 em uma turma de berçário II, no Centro de Educação Infantil da UFGD (CEI – UFGD), situado na Cidade Universitária de Dourados - MS. Partimos da concepção de que as experiências dos estágios não obrigatórios podem proporcionar valiosas contribuições para a formação docente, quando ele é realizado em instituições nas quais há a preocupação de oferecer educação de qualidade às crianças, pois as vivencias fortalecem concepções e conhecimentos que são adequados para a formação acadêmica de futuras profissionais da educação, que poderão atuar na educação infantil e/ou nos anos iniciais do ensino fundamental, ou na gestão das instituições educativas. Nesse artigo apresentamos alguns relatos de experiências que foram vivenciados na instituição nas atividades que foram realizadas com a participação das famílias. As Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil afirmam que as instituições de educação infantil são espaços que têm o papel importante de compartilhar, de forma indissociável, a educação e o cuidado das crianças com suas famílias.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.