LEI N° 11.645/2008: IMPLEMENTAÇÕES CURRICULARES

Daniele Gonçalves COLMAN

Resumo


Este artigo é resultado das reflexões produzidas no âmbito da pesquisa de mestrado. Especificamente, neste artigo, apresentaremos um recorte da análise e discussão acerca da compreensão dos/as professores/as sobre a importância da implementação da Lei nº 11.645/2008 no currículo escolar. A abordagem teórica dialoga com autores que refletem sobre diferença com destaque para as questões das diferenças étnico-raciais e discutem o currículo escolar e a formação de professores/as em uma perspectiva inter/multicultural, tais como: Candau (2011), Gomes (2012), Santomé (2013), Silva (2013), entre outros. A abordagem da pesquisa é qualitativa. Os dados foram coletados por meio de entrevista semiestruturada. A pesquisa mostra a necessidade de pensar um currículo inter/multicultural que rompa com a lógica do currículo monocultural e viabilize os docentes a pensarem a inserção dos conteúdos de História e cultura afro-brasileira e indígena em sala de aula. A análise explicita que os/as professores/as reconhecem as diferenças, mas ainda encontram dificuldades de trabalhar pedagogicamente com elas. Por fim, destacamos a escola como espaço/tempo privilegiado, e por isso, enfatizamos que as atividades e os conteúdos pertinentes à lei para uma educação antirracista, radicalmente democrática, que reconheça e valorize as contribuições históricas dos africanos, afro-brasileiros e indígenas, precisam estar presentes em todo o currículo escolar e deixar de ser apenas pontual e/ou uma eventual discussão.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.