TEXTO LITERÁRIO E CINEMATOGRÁFICO: A ADAPTAÇÃO DE EL LOBO, EL BOSQUE Y EL HOMBRE NUEVO

Paulo Herinque Pressotto

Resumo


Resumo: Este trabalho busca, através de uma leitura comparativa (PANTINI, 2002) entre as obras El lobo, el bosque y el hombre nuevo ( e o filme Fresa y chocolate(1993), traçar algumas observações críticas sobre a ideologia (ALTHUSSER, 1985; EAGLETON, 1997; CHAUÍ, 1994) e o binarismo que permeiam as relações entre os personagens que se destacam na trama, tendo como suporte para esse diálogo as categorias de adaptação fílmica (BRITO, 2006). Os resultados encontrados permitem afirmar que: a) a adaptação para o cinema do texto literário, aqui abordado, não perde os sentidos quando representado na tela, mas, pelo contrário, ganha e amplia, visualmente, outros significados essenciais para compreender a relação dos sujeitos com o contexto sócio-histórico; b) as categorias de adaptação ajudam a entender o processo de construção da linguagem cinematográfica, apresentando aspectos suprimidos, deslocados ou modificados; c) a intertextualidade existente entre as duas linguagens permite o melhor entendimento de ambas as obras em suas relações com o contexto do regime socialista cubano.

 

Palavras-chave: Adaptação. Intertextualidade. Ideologia.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.