COMÉRCIO INFORMAL DO MUNICÍPIO DE NAVIRAÍ: ORIENTAÇÃO AOS COMERCIANTES AMBULANTES DE ALIMENTOS

Lucas de Andrade de Araújo, Silvia Benedetti

Resumo


A comercialização informal de alimentos tornou-se um aspecto preponderante devido à praticidade diante da busca por uma alimentação rápida e segura. Entretanto, a manipulação inadequada desses alimentos pode ocasionar perigos à saúde pública, devido às doenças transmitidas por alimentos (DTAs). O presente trabalho teve como objetivo avaliar as condições higiênico-sanitárias de dois pontos de comercialização informal (carrinhos de lanches), localizados no município de Naviraí-MS e orientar os manipuladores quanto às Boas Práticas de Manipulação de Alimentos (BPMA). Desse modo, foram observadas as condições de manipulação dos alimentos nos dois estabelecimentos, utilizando como ferramentas um questionário e um check list para verificação das condições das instalações, equipamentos, móveis, utensílios, hábitos higiênicos, higienização de instalações. Os dados obtidos através da aplicação do questionário e da lista de verificação do check list foram compilados e, através disso, pode-se observar que os manipuladores de ambos os estabelecimentos avaliados apresentaram um nível de conhecimento intermediário sobre higiene na manipulação de alimentos, o que demonstra a falta de treinamento sobre as BPMA. Um dos estabelecimentos avaliados demonstrou conformidade em relação à lista de verificação. Já o outro estabelecimento apresentou não-conformidade devido a problemas na sua infraestrutura. Através da aplicação do check list, constatou-se que um dos estabelecimentos necessita de melhorias nos procedimentos operacionais, na infraestrutura e instalações, equipamentos, móveis e utensílios, higienização dos equipamentos, hábitos higiênicos dos manipuladores, na produção e transporte dos alimentos. Ambos os estabelecimentos apresentaram não conformidade em relação ao controle de pragas e vetores, o que constitui um possível foco de contaminação dos alimentos. Isso demonstra a necessidade da Vigilância Sanitária Municipal criar estratégias imediatas em consonância com a universidade para oferecer formação continuada e treinamentos aos estabelecimentos produtores de alimentos do município. Pode-se concluir que a realização desse trabalho foi de suma importância para esses estabelecimentos informais de produção e comercialização de alimentos, visto que os manipuladores de alimentos careciam de treinamentos e, através do projeto, receberam orientações básicas de higiene e conhecimentos técnicos sobre a manipulação de alimentos, bem como uma cartilha impressa com orientações básicas sobre BPMA.


Texto completo:

Sem título

Apontamentos

  • Não há apontamentos.