PRÁTICA TRANSLÍNGUE: ESTUDANTES SURDOS NO FACEBOOK

Autores

  • Nelson Dias
  • Alexandra Ayach Anache
  • Ruberval Franco Maciel

Resumo

Este estudo é fruto de uma investigação de mestrado em Educação que teve como objetivo identificar e analisar o uso das translinguagens do Facebook por estudantes surdos. A pesquisa é qualitativa fundamentada na perspectiva histórico-cultural. As questões norteadoras desse trabalho perpassam pelos aspectos da construção de sentido dos estudantes na rede social, o uso de gif, emoticons, imagens e vídeos e outras translinguagens. Dois estudantes surdos da educação básica aceitaram participar do estudo, foram analisadas as páginas do Faceboook que foi devidamente autorizada pelos respectivos estudantes. Para isso, utilizamos na coleta de dados, a técnica da netnografia de Kozinets (2015) por meio de prints de tela. A Análise dos dados foi realizada por meio das categorias da translinguagem: Envoicing, Recontextualização, Interacional, Entextualização. Os estudos revelaram que a construção de sentido é realizada por meios das diversas translinguagens presentes na ferramenta do Facebook e que com a prática translíngue, é possível ampliar as possibilidades comunicativas dos estudantes surdos no processo de produção, ampliação e negociação de sentido.


PALAVRAS-CHAVE: Translinguagem; Estudantes Surdos; Construção de sentido.

Downloads

Publicado

11/08/2021

Como Citar

Dias, N., Anache, A. A., & Maciel, R. F. (2021). PRÁTICA TRANSLÍNGUE: ESTUDANTES SURDOS NO FACEBOOK. VII SEMANA DE LETRAS - UEMS - UNIDADE DE JARDIM/MS. Recuperado de https://anaisonline.uems.br/index.php/semanadeletras/article/view/7541