GESTÃO SOCIOAMBIENTAL EM ASSENTAMENTOS – ESTUDO DE CASO DA REGIÃO NOROESTE PAULISTA

Rita de Cássia Salviana Pereira Minari, Marco Antonio Costa da Silva, Telma Romilda Duarte Vaz, Geraldino Carneiro de Araújo

Resumo


O objetivo desse artigo foi avaliar o nível de sustentabilidade em três assentamentos da região de Andradina/SP, beneficiados por programas da reforma agrária, tanto em nível federal como estadual, no Estado de São Paulo.  Trata-se de uma análise importante para procurar mensurar os benefícios que os investimentos e recursos alocados nos programas estão possibilitando para a qualidade de vida dos assentados. A pesquisa é natureza quantitativa e qualitativa. Para coleta de dados foram utilizados dois instrumentos, sendo um questionário estruturado considerando aspectos econômico-sociais, ambientais e de capital social para a mensuração da sustentabilidade. O questionário foi aplicado em setenta assentados de quatorze  assentamentos. Já a parte qualitativa envolveu a realização de quatro entrevistas. Os dados analisados sugerem que a sustentabilidade dos assentamentos tem sido bastante ampliada do ponto de vista econômico, social e ambiental para as famílias.

 

Palavras-chave: Desenvolvimento Sustentável. Assentamentos. Qualidade de Vida.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN ELETRÔNICO: 2175-8719