IMPRESSOS ESTUDANTIS COMO FONTE DE INVESTIGAÇÃO DE PRÁTICAS ESCOLARES: ESTADO DO CONHECIMENTO

Jéssica Lima Urbieta, Abigail Ferreira Alves Astofe

Resumo


O presente artigo tem por escopo compreender os resultados do estado do conhecimento, realizado para a pesquisa sobre o uso de impressos estudantis como fonte de investigação das práticas escolares de instituições de ensino secundário. Para esse exercício, pondera-se inicialmente sobre a constituição do exercício de “estado do conhecimento” presente nas pesquisas acadêmicas científicas e, as contribuições que proporcionam para as investigações histórico-institucionais, com vistas a analisar os resultados do levantamento da produção acadêmica pertinente ao objeto acenado, qual seja: “O uso de impressos estudantis como fonte de investigação das práticas escolares”. Os resultados sinalizaram que, o exercício do estado do conhecimento, no desenvolvimento da pesquisa, se apresenta como o movimento inicial destas, ao passo que, proporciona caminhos a seguir diante dos resultados adquiridos no processo de levantamento das produções ligadas ao objeto de pesquisa proposto. Constata-se, entretanto, que os estudos vêm privilegiando impressos estudantis como fonte e objeto de pesquisa no âmbito da História da Educação e Cultura, à medida que auxiliam na compreensão de valores arrolados as práticas culturais, escolares e sociais do campo de produção simbólica de uma instituição de ensino.

 

Palavras-chave: Estado do Conhecimento. Impressos Estudantis. Práticas Escolares. História da Educação.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.