EDUCAÇÃO INFANTIL: A SAÚDE E A VULNERABILIDADE DA CRIANÇA NOS CEINFS

Luci Carlos de Andrade

Resumo


O presente artigo tem a finalidade de trazer à tona discussões a respeito da saúde da criança que está inserida nos espaços da educação infantil, por entender a situação de vulnerabilidade das mesmas considerando as doenças da infância. Os estudos têm como finalidade debater e ampliar os olhares de diretores, coordenadores, professores e profissionais em geral que atuam no contexto das instituições infantis, para melhor compreender a realidade na perspectiva da saúde da criança, em que o atendimento pode ser melhorado e de caráter preventivo. É fato que a infância é uma fase de fragilidades no que se refere à doenças, muitas vezes virais que ocorrem de forma constante, e que pode comprometer tanto o desenvolvimento da criança, quanto sua frequência na instituição, o contato que pode ser contagioso na interação com os demais, ou em alguns casos, afastamento prolongado, devido a alguma enfermidade. A pesquisa traz sustentação teórica de obras consultadas referente a temática. A investigação se dá com o intuito de buscar soluções e medidas que possam colaborar com o atendimento à criança, nesses casos, de forma mais eficaz, além de levar aos profissionais o conhecimento necessário, como alerta para esta questão. A Educação Infantil carece de uma compreensão e cuidados relacionados à saúde da criança, ampliando o conhecimento por parte dos profissionais que atuam nos espaços educativos, cujas medidas preventivas, possam minimizar tais problemáticas, buscando formas de manter a higiene do ambiente, a manutenção dos materiais de modo geral e fortalecer a comunicação e a troca de informações com a família da criança. 


Palavras-chave: Educação Infantil. Saúde. Prevenção.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.