CONSTITUIÇÃO DOCENTE NA EDUCAÇÃO INTEGRAL: UM OLHAR A PARTIR DA TEORIA DA ATIVIDADE

Autores

  • Sônia da Cunha Urt UFMS
  • Soraya Cunha Couto Vital UFMS

Resumo

O presente artigo objetiva analisar a constituição docente no contexto da educação integral a partir dos pressupostos da Psicologia Histórico-Cultural, segundo Vygotsky, que concebe o ser humano em sua totalidade, configurado nas e pelas relações sociais, e, mais especificamente, da Teoria da Atividade, segundo Leontiev. Considera-se que discutir docência pressupõe pensar que o homem não é um ser passivo, contemplativo, mas sujeito de ação, movimento e atividade, e que esta atividade não é algo externo a si, mas é a própria manifestação da atitude do sujeito com o outro, que depende das relações objetivas que se refletem em sua consciência. Assevera-se também que estudar a educação pressupõe pensar o sujeito inserido nesta modalidade de educação como um sujeito também integral.

 

Palavras-chave: Teoria da Atividade. Constituição. Docência. Educação Integral.

Downloads

Publicado

05/06/2018

Como Citar

Urt, S. da C., & Vital, S. C. C. (2018). CONSTITUIÇÃO DOCENTE NA EDUCAÇÃO INTEGRAL: UM OLHAR A PARTIR DA TEORIA DA ATIVIDADE. JORNADA BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO E LINGUAGEM/ENCONTRO DO PROFEDUC E PROFLETRAS/JORNADA DE EDUCAÇÃO DE MATO GROSSO DO SUL, 1(1). Recuperado de https://anaisonline.uems.br/index.php/jornadaeducacao/article/view/4903