BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR: ENTRE DISPUTAS DE NARRATIVAS

Graciela Mendes Nogueira Targino

Resumo


Vivemos em uma época histórica em que há muitas disputas de narrativas referentes à Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Alguns defendem que é uma política neoliberal, outros afirmam que não se trata desta política e que a elaboração da Base teve participação efetiva de todos que tiveram interesse. Quando se fala em neoliberalismo, a polêmica fica ainda maior. Afinal: O que é o neoliberalismo? Existe essa política no Brasil?  No contexto político em que o Brasil está, quais são os objetivos da produção e implementação da Base? São questionamentos que muito nos inquietam e neste artigo faremos uma abordagem reflexiva acerca destes elementos. A metodologia utilizada para a elaboração deste artigo foi a pesquisa bibliográfica de caráter qualitativo, com perspectivas da Teoria Crítica e intenta trazer reflexões acerca da importância do estudo sobre a elaboração e implementação da Base Nacional Comum Curricular, incentivando o leitor a ter um posicionamento com argumentos sólidos e não apenas uma postura de repetição do que se ouve.

 

Palavras-chave:  Base Nacional Comum Curricular. Educação.  Políticas Educacionais

 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.