AS VICISSITUDES DA IMPLEMENTAÇÃO DO ENSINO MÉDIO EM TEMPO INTEGRAL – ESCOLA DA AUTORIA

Maria Gorete Siqueira Silva, Vilma Miranda de Brito

Resumo


O presente artigo é resultado parcial de pesquisa em andamento no Programa Mestrado Profissional em Educação/UEMS/Campo Grande/MS, que tem por objetivo perscrutar a implementação do Ensino Médio em Tempo Integral – Escola da Autoria, por meio da imersão, análise e reflexão no/do Programa de Fomento que institui as políticas públicas para o Ensino Médio em Tempo Integral. Como procedimento metodológico utilizou-se a pesquisa qualitativa por meio da abordagem bibliográfica e documental. Os dados da pesquisa foram levantados a partir de fontes de textos oficiais que norteiam o Ensino Médio em Tempo Integral. O aporte teórico baseia-se em autores como: Gadotti (2010), Dourado (2009), Cury (2002), Maurício (2009), Guará (2006), Cavaliere, (2010). Inicialmente, apresenta-se uma incursão teórica na educação integral no Brasil, desde o século XX, para compreensão dos porquês da descontinuidade dos programas, registrando assim, as experiências vividas, os desafios e as conquistas. Em seguida, apresentam-se os processos da implementação da política de Ensino Médio em Tempo Integral no estado do Mato Grosso do Sul, concluindo com uma reflexão sobre a necessidade de engajamento de todos em nome da mudança, da reforma e de uma educação capaz de atender aos anseios de toda a sociedade.

 

Palavras-chave: Ensino Médio em Tempo Integral. Escola da Autoria. Educação Integral. Política Pública. Programa de Fomento.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.