A CONSTRUÇÃO DO DISCURSO DO PROJETO DE LEI Nº 1.676 DE 1999: PURISMO E RELAÇÕES DE PODER

Felipe Martins da Silva

Resumo


A pesquisa tem como objetivo problematizar a construção do discurso do projeto de Lei n. 1.676 de 1999 e de sua repercussão no cenário brasileiro. O intuito é investigar quais são as marcas ligadas às formações discursivas puristas e como a história do desenvolvimento do purismo atravessa o discurso da sociedade brasileira, examinando as suas manifestações no texto desse projeto de lei. O lugar teórico que se privilegia são os estudos do discurso, em especial a reflexão sobre a tensão entre o mesmo/o diferente quando da produção de sentido (PÊCHEUX, 1988). Nessa perspectiva, analisar o sentido do discurso significa lançar um olhar para sua constituição dialógica na temporalidade que envolve passado, presente e futuro. As memórias (do passado e do futuro são compostas das antecipações da resposta do outro) são partes constitutivas do enunciado que é produzido. Pêcheux (1988) assevera que o sentido de uma palavra, de uma expressão, de uma proposição, não existe em si mesmo, ou seja, colado ao significante, mas ao contrário é determinado pelas posições ideológicas que estão em jogo no processo sócio-histórico. Além disso, examinaremos a “vontade de verdade” (FOUCAULT, 2009) evocada pelo discurso da lei para corroborar uma imagem pura, íntegra e homogênea da língua.

 

Palavras-chave: Discurso. Purismo. Sentido. Linguagem.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.