O PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM DO ALUNO DEFICIENTE NO ENSINO SUPERIOR

Autores

  • Michele Cabral Santos'
  • Andrea Santos Gonçalves
  • Diego de Lima Faganelli
  • Luciane Santos Rissoto

Resumo

O direito a inclusão do indivíduo deficiente não se refere somente a educação básica, mas também
ao ensino superior. Este direito conquistado permite que o acadêmico deficiente se capacite, na qual
a instituição deve se preparar para oferecer uma educação inclusiva e de qualidade para todos.
Diante disso, O trabalho teve como objetivo geral analisar como acontece o processo de ensino e
aprendizagem do aluno deficiente no ensino superior, compreendendo as metodologias adotadas
para atender estes acadêmicos. Para a realização deste ensaio, alunos do curso de Ciências
Biológicas elaboraram um questionário e realizaram entrevistas com membros do corpo docente de
uma instituição do ensino superior, localizada no interior do estado de Mato Grosso do Sul. As
questões foram elaboradas com a finalidade de obter informações que colaborasse para o
entendimento de como este processo acontece, sendo que todos os professores entrevistados
lecionavam em instituições do ensino superior. A entrevista ocorreu individualmente para que não
houvesse interferência, destacando que não se tratava de avaliar a qualidade de ensino da instituição
ou do professor e sim analisar como acontece o processo de inclusão no ensino superior. Dentre
algumas perguntas feitas para a coleta de informações destacamos a seguinte: Quais seriam os
desafios que a universidade enfrenta para atender alunos deficientes? As leituras realizadas, para
embasamento e discussão deste trabalho, apontam um índice baixo de acadêmicos frequentando o
ensino superior, sejam elas públicas ou privadas. A presente universidade não conta com alunos
deficientes de qualquer natureza nos cursos disponibilizados pela instituição, mas discentes que
desejarem entrar em seu corpo acadêmico contam com adaptações que estão disponíveis, e com
outras que poderão ser adotadas mediante a sua necessidade. Na instituição analisada, alguns
docentes declararam nunca ter trabalhado com alunos deficientes, mesmo atuando a mais de dez
anos na carreira de docente no ensino superior. Apesar de não terem tido nenhum contato com estes
alunos, se mostraram muito receptivos e dispostos a recebê-los. Com isso conclui-se que, as
instituições de ensino superior devem estar adaptadas para receberem uma nova categoria de alunos
para o processo ensino-aprendizagem, ressaltando a importância de prosseguir e aprofundar em
trabalhos semelhantes a estes, onde auxiliará o estabelecimento de propostas e políticas que
favoreçam a inclusão e também para comparação de dados e entendimento desse índice baixo de
alunos deficientes inseridos no ensino superior.

Downloads

Publicado

12/11/2019

Como Citar

Santos’, M. C., Gonçalves, A. S., Faganelli, D. de L., & Rissoto, L. S. (2019). O PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM DO ALUNO DEFICIENTE NO ENSINO SUPERIOR. ANAIS DO EGRAD, 6(9). Recuperado de https://anaisonline.uems.br/index.php/egrad/article/view/6000

Edição

Seção

CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)