IDENTIFICAÇÃO DOS ELEMENTOS QUÍMICOS: METODOLOGIAS ALTERNATIVAS NO ENSINO

Bianca de Oliveira Souza, Adriana Marcia Santos, Denise Breuer Santos, Elicléia Maria de Souza Silva, Lucimara da Silva Nogi Egea, Rafael dos Santos Marciano

Resumo


Dentre as dificuldades a serem superadas no ensino de ciências encontra-se a transposição do modelo tradicional de ensino. A utilização de metodologias alternativas se torna de suma importância para tornar o aprendizado mais simples e prazeroso. As atividades lúdicas, mais especificamente os jogos, podem auxiliar os alunos na apropriação dos conteúdos, e consequentemente gerar uma aprendizagem significativa. São também peças fundamentais para desenvolver a criatividade, promover o exercício da cooperação em grupo e a participação ativa dos estudantes. Considerando tais reflexões, o presente trabalho teve como objetivo identificar os limites e as possibilidades de um jogo didático desenvolvido por acadêmicos e supervisores no âmbito das atividades do PIBID, enquanto metodologia ativa no ensino de Química. O jogo teve por intuito identificar e distinguir os elementos químicos da tabela periódica. A atividade foi realizada com alunos do 9º ano da EE Senador Filinto Muller em Ivinhema/MS. Para a confecção do material da atividade foram utilizados 6 tabuleiros de madeira, EVA, folhas sulfites, pinos de metal e envelopes de papel. Os estudantes foram divididos em grupos de 6 e subdivididos em grupos de 3, para que disputassem entre si. Cada grupo recebeu o mesmo material: o tabuleiro (contendo de um lado as siglas e do outro o nome dos elementos) e um envelope contendo fichas identificadas com as letras do alfabeto. A atividade se desenvolveu da seguinte forma: um dos subgrupos sorteava uma ficha. Essa ficha continha uma letra do alfabeto, que correspondia a uma casa no tabuleiro. Nesta casa havia o nome de um elemento ou seu símbolo químico escondido. Ao ser revelado o símbolo presente no tabuleiro, os alunos deveriam dizer qual era o nome daquele elemento, ou qual o seu símbolo, caso este estivesse escrito por extenso. O grupo que acertasse o maior número de elementos vencia o jogo. Os alunos se mostraram muito envolvidos, participando de forma ativa com perguntas e comentários durante toda a atividade lúdica. Após o término, aplicou-se um questionário contendo 10 questões abertas, relativas ao conteúdo, a fim de identificar o aproveitamento da atividade realizada. A partir da análise das respostas, observou-se que os estudantes acertaram boa parte das questões, nos permitindo inferir que a metodologia de ensino utilizada mostra-se como uma boa alternativa para favorecer o processo de ensino-aprendizagem de conteúdos de Ciências. Entretanto os jogos não devem ser a única metodologia utilizada pelo professor, pois não substituem as aulas convencionais e não garantem a aprendizagem dos conteúdos. É indispensável que o professor destaque qual o legítimo significado do jogo, para que os estudantes não o vejam como mero divertimento, mas sim como uma ferramenta para adquirir e praticar seus conhecimentos.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.