A QUÍMICA DO GRAFENO COMO FONTE DE ENERGIA

Autores

  • Juliana Ibanhes Martins
  • Gilberto José de Arruda

Resumo

No   final   de   2004,   dois   pesquisadores,  Andre   Geim  e  Konstantin   Novoselov,   da
Universidade de Manchester, na Inglaterra, descreveram o processo para a obtenção de
um novo material chamado grafeno, a partir da esfoliação de grafite. Estes receberam o
prêmio Nobel de Física de 2010 por experimentos inovadores com grafeno, um novo
material mais resistente, condutor de calor e que misturado com plástico torna-se muito
flexível. Uma ampla variedade de aplicações práticas é possível com a exploração das
propriedades   desse  material,   tais   como  a   criação  de  materiais  mais   resistentes   e   a
produção de componentes eletrônicos inovadores. O trabalho teve o intuito de integrar
os   assuntos   ligados   à   energia  do ponto de  vista  da  química,   fontes   alternativas  de
energia e explicar o funcionamento da condução do material  grafeno,  para alunos do
ensino médio,  bem  como  suas   aplicações.  O  trabalho  foi   apresentado na   forma  de
palestra,  usando banners ou slides apresentados em datashow.  Desse modo as metas
propostas do projeto foram alcançadas com êxito, pois foi apresentado em ação social
em escolas, onde se teve um público maior.

Downloads

Publicado

22/04/2015

Como Citar

Martins, J. I., & Arruda, G. J. de. (2015). A QUÍMICA DO GRAFENO COMO FONTE DE ENERGIA. ANAIS DO SEMEX, 7(7). Recuperado de https://anaisonline.uems.br/index.php/semex/article/view/892

Edição

Seção

EDUCAÇÃO