DIVULGAÇÃO E PLANTIO DE MUDAS REGIONAIS EM TUBETES À BASE DE BAGAÇO DE CANA

Autores

  • Ana Paula da Silva
  • Margareth Batistote

Resumo

No processo produtivo das agroindústrias sucroenergéticas encontram-se como produtos
o álcool  e o açúcar,  e como  subproduto a vinhaça,  a  torta de  filtro e o bagaço.  A
biomassa que era considerada um problema ambiental passou a ser matéria-prima para
geração   e   cogeração   de   energia,   atualmente   é   vista   como   uma   alternativa   limpa   e
renovável para ajudar a suprir as necessidades da matriz energética. O bagaço resultante
da moagem da cana-de-açúcar  nas usinas,  antes considerado  lixo,  hoje  tem diversas
utilidades tais como alimento animal, adubo orgânico e também pode ser utilizado como
matéria-prima sustentável como, por exemplo, na elaboração de tubetes para o plantio
de mudas entre outros. O trabalho visa à divulgação e plantio de mudas regionais em
tubetes a base de bagaço de cana.  Com base em  levantamentos bibliográficos foram
elaboradas palestras e um folder contendo um rol de palestras a serem ministradas junto
às escolas da  rede pública de ensino da  região visando à conscientização ambiental
sobre os resíduos do setor sucroenergético. As palestras foram ministradas no anfiteatro
da Unidade de Glória de Dourados para os alunos do terceiro ano do ensino médio, e em
seguida os mesmos foram encaminhados ao laboratório de ensino, para acompanhar as
etapas de produção dos tubetes a base de bagaço de cana.  Aos alunos,  acadêmicos e
professores presentes, foi proporcionado um dia de campo, onde os tubetes produzidos a
base de bagaço foram preenchidos com mudas nativas e entregues aos participantes para
serem plantados no solo.

Downloads

Publicado

17/04/2015

Como Citar

Silva, A. P. da, & Batistote, M. (2015). DIVULGAÇÃO E PLANTIO DE MUDAS REGIONAIS EM TUBETES À BASE DE BAGAÇO DE CANA. ANAIS DO SEMEX, 7(7). Recuperado de https://anaisonline.uems.br/index.php/semex/article/view/844

Edição

Seção

MEIO AMBIENTE

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)