AVALIAÇÃO E ORIENTAÇÃO SOBRE O MANEJO PRÉ-ABATE EM BOVINOS DE DIFERENTES CLASSES SEXUAIS, GRUPOS GENÉTICOS E IDADES

Autores

  • Kênia Kemily Rodrigues Souto
  • Ana Carolina Alves Gomes
  • Hugo Pereira Flores
  • Loraine Saldanha Escobar
  • Micheline Feitosa de Castro
  • Dalton Mendes de Oliveira

Resumo

O pré-abate é um período de longo estresse que pode favorecer  falhas que comprometam o bem-estar animal e, vários fatores podem influenciar negativamente como, idade, peso e sexo. Assim, este trabalho teve por objetivo quantificar e avaliar o manejo pré-abate em animais de diferentes sexos (machos e fêmeas) e idades (<24 meses, 24-36 meses e 36 meses) e grupos geneticos. O trabalho foi realizado em frigorífico localizado na região de Aquidauana-MS. Para a avaliação do manejo pré-abate foram registradas cinco variáveis no decorrer do curral de espera até a brete, sendo escorregões, quedas, vocalizações, uso inadequado da bandeira e choque. Foram desenvolvidas planilhas para identificação e quantificação das ocorrências. No brete, a vocalização foi maior nos machos, sendo 11,76% e 9,24% nas fêmeas. No curral ocorreram 19,0% de escorregões nos machos e 13,73% nas fêmeas. No chuveiro e no curral o uso de bandeira foi maior em macho sendo de 9,5%, 4,5%, respectivamente. Nesses dois locais não houve a utilização do bastão elétrico, somente no brete e no corredor quando necessário. No brete as fêmeas obtiveram uma porcentagem maior de choques em relação aos machos sendo de 5,7% e no corredor de 4,3%. Animais com idade <24 e de 24 a 36 meses não apresentaram vocalização, enquanto animais com idade > 36 meses apresentaram 2,04%. Os deslizamentos dentro do brete foram maiores para animais > 36 meses sendo 11,26% e 8,92% para animais <24 meses e 7,54% para animais de 24 a 36 meses. Dentro do corredor, animais com idade >36 meses apresentaram 1,8% de choque sendo a única idade a apresentar uma porcentagem diante das outras. A quantidade de choque foi mais intensa no brete apresentando valores acima de 100% para todas as caracteristicas avaliadas. A avaliação entre grupos genéticos nao foi equiparavel  pois durante as avaliaçoes havia somente presença de raças zebuinas, mas os mesmo apresentaram 14,9% de escorregões  e 12,5% de vocalização dentro do curral, 9,8% de vocalização e um valor maior que 100% de choque dentro do brete. Os resultados indicaram que animais com idade >36 meses apresentaram maior reatividade em todas as ocorrências analisadas, já machos e fêmeas variam suas porcentagens diante de alguma ocorrência. Houve interação dos funcionários durante as avalições, também várias falhas foram evitadas após as orientações como o uso do bastão elétrico, essa ocorrência está menos frequente.

Downloads

Publicado

01/04/2020

Como Citar

Souto, K. K. R., Gomes, A. C. A., Flores, H. P., Escobar, L. S., Castro, M. F. de, & Oliveira, D. M. de. (2020). AVALIAÇÃO E ORIENTAÇÃO SOBRE O MANEJO PRÉ-ABATE EM BOVINOS DE DIFERENTES CLASSES SEXUAIS, GRUPOS GENÉTICOS E IDADES. ANAIS DO SEMEX, (12). Recuperado de https://anaisonline.uems.br/index.php/semex/article/view/6865

Edição

Seção

TECNOLOGIA E PRODUÇÃO

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)