USO DE ATIVIDADE EDUCATIVA PARA O EMPODERAMENTO DAS GESTANTES SOBRE MÉTODOS CONTRACEPTIVOS

Autores

  • Caroline de Carli Villetti
  • Renata Lopes da Silva
  • Simone Vidmantas
  • Roselaine Terezinha Migotto Watanabe

Resumo

O planejamento reprodutivo é direito de todo cidadão, e através dele homens, mulheres ou os casais tem a possibilidade de estabelecer o número de filhos desejados, o intervalo interpartal e a escolha do método anticoncepcional mais adequado, e para isto, a informação e o conhecimento se tornam aspectos fundamentais e indispensáveis. O objetivo deste trabalho foi realizar atividades educativas sobre métodos contraceptivos em Grupos de Gestantes com o intuito de possibilitar  a escolha de um método seguro e eficaz após o período gestacional. Para realização das atividades de extensão estabeleceu-se uma roda de conversa, com imagens impressas dos sistemas genitais femininos e masculinos para introduzir o assunto e assim, explicar suas estruturas e funções. Em seguida foram abordados aspectos relacionados aos métodos contraceptivos e para isso, utilizou-se um quadro educativo o qual contemplou métodos disponíveis pelo Sistema Único de Saúde, permitindo com que as gestantes visualizassem os dispositivos e entendessem sua indicação e eficácia. Além disto, acrescentou-se conhecimentos teóricos em relação aos métodos e as mulheres tiveram a abertura para expor seus desejos, anseios e dúvidas. Nos encontros participaram em média dez gestantes, em duas Unidades Básicas de Saúdes, situadas no município de Dourados – MS. Através das atividades desenvolvidas foi possível verificar o interesse das participantes do Grupo, as quais demonstraram ter conhecimento prévio sobre o assunto e buscaram enriquecer a reunião abarcando experiências oriundas de seu cotidiano, o que favoreceu positivamente a troca de informações entre acadêmicos e usuárias do sistema de saúde. Ao final do encontro as participantes relataram que a linguagem clara e acessível facilitou o entendimento e tornou-se agradável a atividade. Conclui-se, portanto, que o planejamento reprodutivo permeia todo o contexto da saúde básica, e que a educação em saúde surge como um viés para que homens e mulheres possam tomar suas decisões de maneira consciente e independente, para que possam decidir ter ou não mais filhos, escolher o método contraceptivo mais satisfatório, bem como estabelecer o possível intervalo interpartal.

Downloads

Publicado

01/04/2020

Como Citar

Villetti, C. de C., Silva, R. L. da, Vidmantas, S., & Watanabe, R. T. M. (2020). USO DE ATIVIDADE EDUCATIVA PARA O EMPODERAMENTO DAS GESTANTES SOBRE MÉTODOS CONTRACEPTIVOS. ANAIS DO SEMEX, (12). Recuperado de https://anaisonline.uems.br/index.php/semex/article/view/6822

Edição

Seção

SAÚDE

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)