EDUCAÇÃO EM SAÚDE PARA A PREVENÇÃO DE DOENÇAS PARASITÁRIAS NA POPULAÇÃO INDÍGENA TERENA, EM CAMPO GRANDE/MS

Autores

  • Anna Ariel Polegato Martins
  • Renato Bichat Pinto de Arruda
  • Mirella Ferreira da Cunha Santos
  • Fátima Alice de Aguiar Quadros

Resumo

O tema Saúde Indígena contempla particularidades dentro da saúde pública e ações de educação em saúde dirigidas à essa população resultaram em melhorias importantes para muitas comunidades indígenas, assim como para os acadêmicos envolvidos, que se beneficiam da troca de experiências e ganham aporte cultural e científico. O projeto foi realizado com a Comunidade Indígena Terena, em Campo Grande/MS, de agosto de 2018 à agosto de 2019. Foi feita pesquisa bibliográfica, discussão, encontros com representantes da comunidade, questionário para análise de dados sobre parasitologia e atividades de educação em saúde. O objetivo geral foi desenvolver atividades de educação em saúde, a partir do estimulo ao auto cuidado e responsabilização, com foco na área de parasitologia, abordando prevenção e promoção à saúde, além de propor medidas de mitigação aos riscos socioambientais relacionados às enteroparasitoses e analisar a organização social existente na comunidade indígena em questão. Foram realizadas atividades como diálogos, palestras e rodas de conversa sobre parasitoses comuns, prevenção e promoção da saúde, abrangendo a população adulta e pediátrica. As principais parasitoses que afetam a população foram identificadas a partir de dados coletados e relatos, referidos nas atividades e conversas, além de observações na comunidade Ao total, foram respondidos 60 questionários. Os dados foram analisados e contagem feita manualmente: 100% declarou não ter esgoto encanado em sua residência, fazendo uso de fossa. Ademais, apenas 20% declarou consumir água filtrada ou fervida. Em contrapartida, apenas 10% declarou que algum familiar, em sua residência, já apresentou alguma parasitose intestinal.  Foi possível observar a baixa prevalência do relato de parasitoses na população entrevistada que foi submetida à atividades de educação em saúde, apesar do desconhecimento visível de medidas simples de prevenção, auto-cuidado e higiene. Portanto, a população estudada se beneficiou muito das rodas de conversas e palestras oferecidas pelo projeto, visando prevenir parasitoses e promover a saúde.

Downloads

Publicado

01/04/2020

Como Citar

Martins, A. A. P., Arruda, R. B. P. de, Santos, M. F. da C., & Quadros, F. A. de A. (2020). EDUCAÇÃO EM SAÚDE PARA A PREVENÇÃO DE DOENÇAS PARASITÁRIAS NA POPULAÇÃO INDÍGENA TERENA, EM CAMPO GRANDE/MS. ANAIS DO SEMEX, (12). Recuperado de https://anaisonline.uems.br/index.php/semex/article/view/6810

Edição

Seção

SAÚDE