UEMS VAI Á ESCOLA: JUSTIÇA E ALTERIDADE

Autores

  • Daniele Vilela Peres
  • Juliano Gil Alves Pereira

Resumo

O atual projeto de extensão, possui o objetivo de levar aos estudantes da Escola Estadual José Garcia Legal, de Paranaíba/MS os conhecimentos que são adquiridos na universidade para as salas de aula. São tratados assuntos relacionados a pratica da Justiça e Alteridade, como as virtudes essenciais para a formação cidadã. Devido a extensa grade curricular das escolas, muitas matérias essenciais para a formação dos alunos não são abordadas, o objetivo do projeto é preencher as lacunas educacionais e levar conhecimentos que os tornem mais sociais, abordando temas que possuem paralelo com o cotidiano dos estudantes, havendo assim uma maior integração e interesse por parte desses. Durante os encontros é evidente que a maioria dos alunos não possui conhecimentos básicos sobre seus próprios direitos, e através das discussões eles adquirem sabedoria, evolui seu pensamento crítico e desenvolvem a socialização. Através das aulas, um dos objetivos é fazer com que o aluno se conecte de alguma forma a UEMS, e assim se sinta motivado a ingressar como futuro universitário. Através do exposto, vê-se a necessidade do ensino da teoria dos valores, pois somente com isso é que se terá um efetivo desenvolvimento nas práticas cotidianas desses jovens, a ausência ou banalização de algumas virtudes como orientadoras do pensamento e das atitudes humanas pode ser a chave que explica problemas como a violência, o uso inconsciente do meio ambiente, as desigualdades entre os homens e o preconceito. É sabido também, que tais temas são poucos discutidos no meio familiar, assim torna-se importante levar à comunidade o debate da interface entre a Justiça e Alteridade no combate a intolerância e violência que é crescente no dia a dia, buscando uma solidariedade, e formação humana, bem como com uma educação para Direitos Humanos que combata a intolerância existente na sociedade. Desse modo, o projeto possui benefícios não apenas aos estudantes, mas também ao extensionista, que adquire amadurecimento no ponto de vista humano, aplicando realidades expostas em sala de aula; no decorrer do projeto, os alunos são beneficiados com uma visão mais ampla, humana e sensível da sociedade, diante dos problemas sociais.

Downloads

Publicado

01/04/2020

Como Citar

Peres, D. V., & Pereira, J. G. A. (2020). UEMS VAI Á ESCOLA: JUSTIÇA E ALTERIDADE. ANAIS DO SEMEX, (12). Recuperado de https://anaisonline.uems.br/index.php/semex/article/view/6649

Edição

Seção

DIREITOS HUMANOS