PERCEPÇÃO DOS CONSUMIDORES SOBRE OS DIFERENTES TIPOS DE CORTES CÁRNEOS BOVINOS

Vande Roberto Avalhaes Filho, Bruna Gasparini Dionizio, Hugo Pereira Flores, Rosileide Vilalba Rohod, Dalton Mendes de Oliveira

Resumo


Com o crescimento da pecuária nacional, os consumidores estão se tornando cada vez mais exigentes na busca por produtos de qualidade e que sejam de fácil e rápido preparo, dessa forma, no caso da cadeia de carne bovina, isso exigirá melhorias nos cortes e nas embalagens, e principalmente ampliação da oferta de produtos prontos ou semiprontos para o consumo. Objetivou-se avaliar a percepção dos consumidores sobre os diferentes tipos de cortes cárneos bovinos. O projeto foi realizado na região das cidades de Aquidauana e Anastácio, situadas no estado de Mato Grosso do Sul. Foi desenvolvido um questionário sobre os tipos de cortes cárneos encontrados nas gôndolas de mercados e açougues, sendo proposto; contrafilé, picanha, maminha, costela, coxão duro, ponta de agulha, alcatra, lagarto, filé mignon, patinho e cupim. Foram realizadas visitas aos pontos de comercialização como mercados e açougues, ambos de pequeno, médio e grande porte, em dias e horários distintos para aplicação dos questionários com perguntas previamente elaboradas. Os resultados são apresentados em percentual. Os dados foram divulgados em folhetos informativos para a população, trazendo alternativas e estratégias corretas do modo de preparo para cada tipo de corte e características de cada, proporcionando assim, auxílio aos consumidores sobre os diferentes cortes cárneos de bovinos e suas diferentes finalidades. O público beneficiado compreendeu diretamente os consumidores da região do Alto Pantanal sul-mato-grossense. O conhecimento do dia a dia, a orientação do açougueiro e as pesquisas na internet, representou 54,21; 41,00 e 4,79%, respectivamente, dos meios utilizados para escolha dos cortes cárneos. O corte preferido para o churrasco é a picanha (29,47%), já para o cozimento a ponta de costela (20,63%). Para o preparo assado de forno o corte da costela (23,16%) e para grelhar o corte da alcatra (19,47%). Os consumidores demonstraram que buscam por novas informações, e por melhorias que facilite suas escolhas. Os cortes de primeira, mais consumidos foram o patinho (23,15%), seguido do contrafilé (20,52%) e o coxão mole (17,63%), para os corte de segunda a costela (19,47%), a capa do contrafilé (18,94%) e o acém (16,84%). A forma de preparo mais utilizada é a fritura (58,95%). A população gostaria de ser informada sobre a melhor forma de preparo de cada tipo de corte cárneo (88,42%), além disso, 79,47% disseram estar dispostos a pagar a mais por informações no rótulo. Ademais, os entrevistados são a favor da identificação dos cortes em exposição na gôndola (95,26%). Os consumidores ainda escolhem os produtos cárneos de acordo com as experiências próprias, não apresentando critérios definidos.


Texto completo:

Sem título

Apontamentos

  • Não há apontamentos.