IMPACTO DO USO DA HOMEOPATIA SOBRE A EFICIÊNCIA REPRODUTIVA DE FÊMEAS BOVINAS DA RAÇA NELORE

Autores

  • Lucas Ribeiro Zottesso
  • Wilian Aparecido Leite da Silva
  • Janaina Menegazzo Gheller
  • Christopher Junior Tavares Cardoso
  • Ana Caroline Bini de Lima
  • Fabiana de Andrade Melo Sterza

Resumo

A nutrição da vaca constitui o principal fator determinante da produção de hormônios, e com isso uma boa resposta reprodutiva. Os produtos Homeopáticos para reprodução podem ser uma alternativa promissora para melhorar a fertilidade de vacas na estação de monta. Diante disso o objetivo deste trabalho foi de Avaliar a eficiência reprodutiva de vacas suplementadas com homeopatia. O teste do produto foi realizado em vacas da raça nelore (n=184), as quais foram separados em 3 grupos. O grupo 1 (n=57) recebeu sal mineral da própria fazenda como controle, o grupo 2 (n=65) recebeu sal mineral Ciomax® sem homeopatia, e grupo 3 (n=62) recebeu sal mineral Ciomax Plus® com homeopatia. Os três grupos foram mantidos em piquetes separados, com sistema de pastejo rotacionado. O escore corporal médio dos animais no início do experimento era de 3,5 (escala de 1-5) e o peso médio em torno de 480(±55,5) kg. O início do fornecimento do sal mineral se deu 30 dias antes do parto. O fornecimento do sal foi à vontade para os três grupos. Conforme os animais foram parindo, formaram-se os lotes para a IATF (aproximadamente 45 dias pós-parto) totalizando 3 lotes de IATF. Juntamente com o protocolo de inseminação foram medidos a intensidade do cio, o diâmetro do folículo dominante. Com 30 e 60 dias após as inseminações, realizou-se o diagnóstico de gestação por ultrassonografia. Para analises dos dados, utilizou-se o PROC GLIMIX (SAS®; p<0,05). A incidência de cio não diferiu significativamente, sendo controle 72%, Ciomax 86% e Ciomax plus 52 %, isso mostra que os animais responderam adequadamente ao protocolo. O diâmetro do folículo dominante foi semelhante para os lotes, com 12 mm (±0,1) no controle,12 mm (±1,41) no ciomax e no ciomax plus12 mm (±3,09). A taxa de prenhez a primeira inseminação foi de 61,7 (21/34) no controle, 67,3 % (35/52) no ciomax e 71,1 (37/52) no ciomax plus, não havendo diferença entre os lotes. A taxa de prenhez a segunda inseminação foi de 50 % (1/2) no controle, 75.0 % (12/16) no ciomax e 70.0 % (7/10) no ciomax plus, também não houve diferença estatística. A taxa de prenhez final, após os animais submetidos ao touro foi de 68,4 % (39/57) para controle, 72,3 % (47/65) no ciomax e 77,4 % (48/62) no ciomax plus, também não houve diferença na prenhez final. Como conclusão, provavelmente em função do número de animais, não houve diferença entre o grupo com ou sem homeopatia, porém, a homeopatia pode ser uma ferramenta promissora para a propriedade, visto que se teve uma taxa de 9,1 % a mais que o controle a primeira inseminação.

Downloads

Publicado

31/05/2019

Como Citar

Zottesso, L. R., Silva, W. A. L. da, Gheller, J. M., Cardoso, C. J. T., Lima, A. C. B. de, & Sterza, F. de A. M. (2019). IMPACTO DO USO DA HOMEOPATIA SOBRE A EFICIÊNCIA REPRODUTIVA DE FÊMEAS BOVINAS DA RAÇA NELORE. ANAIS DO SEMEX, (11). Recuperado de https://anaisonline.uems.br/index.php/semex/article/view/5584

Edição

Seção

TECNOLOGIA E PRODUÇÃO

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>