ELABORAÇÃO DE OFICINA DE SAE PARA PREVENÇÃO DA DESNUTRIÇÃO INFANTIL

Ilana Coffacci de Medeiros, Margareth Soares Dalla Giacomassa

Resumo


O atendimento da criança sadia é realizado através da puericultura, prática profissional implantada na Atenção Primária de Saúde que visa o acompanhamento da criança pelos profissionais de saúde, principalmente do enfermeiro. Uma das intercorrências em saúde da criança é a desnutrição infantil ou criança baixo peso, esses casos necessitam de acompanhamento rigoroso tanto do paciente quanto da família, considerando que muitas vezes a doença pode estar relacionada a fatores socioeconômicos o que dificulta a aderência as orientações e implementações necessárias no fator nutricional da criança. Há uma dificuldade de um real acompanhamento dos atendimentos de puericultura devido a discrepância entre o que é realizado e o que é registrado, sendo assim é importante proporcionar ao profissional de enfermagem mecanismos para que sua prática profissional seja devidamente documentada diminuindo a lacuna entre a realização dos cuidados e a documentação dos mesmos. Baseados nos conceitos acima descritos a SAE é uma metodologia dispõe ao enfermeiro a aplicação de seus conhecimentos técnicos, científicos e humanos na prática profissional, sua implementação humaniza o atendimento prestado e sua implementação é fundamental para que a prática profissional seja eficiente e eficaz. OBJETIVO: Realizar oficinas com os profissionais de enfermagem da cidade de Dourados que realizam puericultura nas unidades básicas de saúde, para tratar da construção da SAE enfatizando a criança desnutrida e baixo peso, com aplicação da CIPE. METODOLOGIA: para atender essa especificidade nos cuidados com a criança desnutrida e baixo peso, foram realizadas capacitações oficinas com recursos audiovisuais, diálogos interativos, oficinas teórico práticas, que auxiliaram na construção de um material de SAE para ser implantado no campo de prática em desnutrição infantil com os profissionais enfermeiros que realizam puericultura nas Unidades Básicas de Saúde de Dourados, por meio da construção da Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE), através da Classificação Internacional para a Prática de Enfermagem (CIPE). RESULTADOS: as oficinas foram desenvolvidas semanalmente, em número de 38, no período do projeto, incluindo estudos de referência bibliográfica significativa para o entendimento de SAE e CIPE com o enfermeiro na UBS. Os materiais foram desenvolvidos em consonância com os enfermeiros e adequados para a realidade da UBS. A confecção do material utilizado passou por alterações conforme se julgou necessário ao longo de seu desenvolvimento para que se adequasse ao público-alvo do local. CONCLUSÃO: certificamo-nos que o desenvolvimento e aplicação do projeto proporcionam ao enfermeiro um conhecimento abrangente sobre SAE e CIPE além de proporcionar um material adequado para a realização de uma prática profissional humana, eficaz e segura. Fundamentado nos preceitos profissionais da enfermagem pela arte e ciência do cuidado, particularmente com crianças na integralidade.


Texto completo:

Sem título

Apontamentos

  • Não há apontamentos.