ELABORAÇÃO DE OFICINA DE SAE PARA PREVENÇÃO DE DST NA POPULAÇÃO FEMININA

Gabrielle Caroline Firmo, Sandra Rodrigues, Cássia Reis, Margareth Soares Dalla Giacomassa

Resumo


O projeto iniciou-se com o processo de revisão de literatura, que embasou as DST(doenças sexualmente transmissíveis) de um modo geral, porém dando um foco maior nas que tem maior incidência na população feminina (HPV e Sífilis), revisou-se também a legislação vigente que dispõe sobre a SAE (Sistematização da Assistência de Enfermagem) bem como a assistência e prática da CIPE (classificação internacional de procedimentos de enfermagem). É necessário formalizar e protocolar a atuação do profissional de enfermagem de acordo com a legislação vigente que dispõe sobre a SAE e sua implementação em ambientes, públicos ou privados, em que ocorre o cuidado desse profissional, abrangendo todas as etapas do Processo de enfermagem. OBJETIVO: realizar a capacitação dos profissionais de enfermagem da microrregião de Dourados sobre SAE com a utilização da CIPE como base, com enfoque em prevenção de Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST) na população feminina. METODOLOGIA: A metodologia consiste em realizar as capacitações através de oficinas, utilizando metodologias ativas sobre prevenção de DST na população feminina com a discussão dos conceitos de SAE e CIPE, teorias de enfermagem, anamnese e exame físico aplicado aos profissionais de enfermagem. Foram realizados pelos participantes, enfermeiros e acadêmicos os cursos on-line, disponíveis no site do Ministério da Saúde, sobre como realizar corretamente os testes rápidos de acordo com o Ministério da Saúde (HIV, HEPATITE e SÍFILIS), a fim de enriquecer o processo de capacitação. O planejamento das oficinas foi iniciado juntamente com a revisão de literatura e com o auxílio e co-orientação de uma mestranda do Programa de Pós-Graduação Stritu Sensu de Ensino em Saúde da UEMS, enfermeira da estratégia da saúde da família de Dourados/MS. RESULTADOS: Deu-se então andamento para a realização e confecção do material educativo e do catálogo da CIPE a ser utilizado nas oficinas, realizando alterações e acrescentando informações conforme fosse necessário para que proposta fosse adequada ao público-alvo que foram os profissionais da Enfermagem que atuam diretamente na assistência na atenção primária em saúde. CONCLUSÃO: ao finalizar concluímos que o projeto evidencia a relação entre o ensino e pesquisa, construindo pontes e correlacionando a teoria com a prática, esclarecendo assim as lacunas teóricas aprimorando as práticas no campo da enfermagem. Ressalta-se a participação de acadêmicos contribui para o aprimoramento de competências e habilidades esperadas de um profissional enfermeiro.


Texto completo:

Sem título

Apontamentos

  • Não há apontamentos.