EFEITOS DA GINÁSTICA COREOGRAFADA COM MÚSICA PARA A MANUTENÇÃO DO EQUILÍBRIO

Camila da Silva Dill, Andressa Raiani Rosati Clemm, Lourdes Lago Stefanelo

Resumo


A atividade física vem sendo utilizada, cada vez mais, como um recurso importante para tentar diminuir a degeneração provocada pelo envelhecimento, possibilitando ao idoso manter uma qualidade de vida ativa, com grande potencial para estimular várias funções essenciais do organismo. O envelhecimento é um processo que gera uma série de modificações fisiológicas, que se manifestam principalmente na perda da capacidade de adaptação e diminuição da funcionalidade. O envelhecimento compromete a habilidade do sistema nervoso central em realizar o processamento dos sinais vestibulares, visuais e proprioceptivos responsáveis pela manutenção do equilíbrio corporal, bem como diminui a capacidade de modificações dos reflexos adaptativos. Um dos principais fatores que limitam hoje a vida do idoso é o desequilíbrio. Essas alterações repercutem principalmente na mobilidade dos idosos, afetando dessa forma, a funcionalidade e autonomia dessa população. A mobilidade engloba vários componentes como agilidade, velocidade e equilíbrio. Um dos piores problemas da dificuldade de equilíbrio, é a perda da autonomia, tornando-se dependentes de outras pessoas. Nos dias atuais há vários exercícios que possam melhorar o equilíbrio, alguns desses exercícios foram usados no decorrer do projeto da UNAMI. Os objetivos foram avaliar o equilíbrio e a coordenação motora dos alunos através do teste de equilíbrio e estimular práticas de atividades físicas que melhoram o equilíbrio motor. Na metodologia foi usado o teste de equilíbrio que consiste em demarcar um espaço de 10 metros de comprimento, limitado por duas linhas (de 5 cm de largura cada) de um metro de largura. Nos resultados foram registrados os números de desvios do participante onde consistem: um desvio 5 participantes ou 16,12% (excelente); dois desvios 4 participantes ou 12,90% (bom); três desvios 8 participantes ou 25,80% (regular); quatro desvios 13 participantes 41,93% (fraco); 5 desvios 1 participante ou 3,22% (muito fraco). Podemos concluir que conforme os autores relatam o envelhecimento afeta muito a vida dos idosos dificultando sua mobilidade física, afetando no equilíbrio, agilidade e velocidade. Contudo foi muito prazeroso e gratificante este trabalho pois houve uma participação e diálogo com todos os idosos participantes e muitos aprendizados. A atividade física faz muito bem a todos eles, onde os mesmos se sentem revigorados.


Texto completo:

Sem título

Apontamentos

  • Não há apontamentos.