OS IMPACTOS SOCIOAMBIENTAIS DA EXPANSÃO DO AGRONEGÓCIO ÀS MARGENS DO RIO SANTO ANTÔNIO E ENTORNO DO ASSENTAMENTO RIO FEIO NO MUNICÍPIO DE GUIA LOPES DA LAGUNA– MS

Renato da Cunha de Carvalho, Ana Ana Maria Soares de Oliveira

Resumo


A produção agropecuária brasileira voltada para a pecuária, o monocultivo e agroindustrialização de culturas como laranja, café, soja, milho e cana-de-açúcar, por exemplo, está pautada na exploração do latifúndio, na exportação, nos altos lucros e acúmulo de capital. Este modelo de produção denominado agronegócio tem se expandido cada dia mais no território de Mato Grosso do Sul, paralelo a esse desenvolvimento se multiplica os problemas socioambientais, como a desapropriação do homem do campo, contaminação de rios e nascente, diminuição de emprego e renda ao pequeno produtor rural, etc. O objetivo dessa pesquisa é identificar o processo de expansão do agronegócio às margens do Rio Santo Antônio e entorno do assentamento Rio Feio no município de Guia Lopes da Laguna-MS e os impactos socioambientais causados por este processo. A pesquisa será pautada nos pressupostos teórico-metodológicos do materialismo histórico dialético para que seja efetuada a leitura geográfica do objeto de estudo e temática proposta. Para tanto será realizado sistemático levantamento bibliográfico bem como pesquisa em sites especializados e pesquisa de campo para levantamento de informações e dados primários sobre a área de estudo. Será efetuado ainda aplicação de questionários e realização de entrevistas junto aos produtores rurais e assentados para termos a dimensão dos impactos causados pela expansão do agronegócio na área de estudo. Será efetuado ainda o mapeamento da área de expansão da monocultura, bem como da área impactada por esta expansão. Para tanto nos pautaremos no uso de imagens de satélite/Google Earth, em observação de campo por meio de fotos, filmagens e registro de informações. No desenvolvimento da pesquisa constatamos uma aceleração no processo de erosão dos solos, sendo que a região conta com um relevo íngreme, fator que somado a retirada da vegetação faz que haja grande perca de solo, provocando as voçorocas. Observamos também que este material transportado pela água chega no rio, a qual não tem energia suficiente para transportar uma carga de sedimentos tão elevada, o que acaba por iniciar o processo de assoreamento do curso d’água.


Texto completo:

Sem título

Apontamentos

  • Não há apontamentos.