REUTILIZAÇÃO DO LIXO PRODUZIDO NA ESCOLA ESTADUAL VICENTE PALLOTTI ATRAVÉS DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL

Raquel Assunção Ferreira

Resumo


A Escola Estadual Vicente Pallotti está localizada no município de Fátima do Sul-MS. Uma cidade que não oferece sistema de coleta seletiva do lixo, e enfrenta problemas com o acumulo do lixo produzido na cidade, uma maneira de tentar reverter esse processo é através de Educação Ambiental. A Educação Ambiental é prevista na Lei nº 9.795/99 (Lei de Educação Ambiental) e visa construir valores sociais, conhecimentos, habilidades, atitudes e competências que possibilitem a conservação do meio ambiente. Esse projeto busca aplicar práticas de reaproveitamento do lixo juntamente com Educação Ambiental na escola com o objetivo de que a comunidade escolar possa refletir as consequências da ação para o município, além de ser importante para a prevenção de contaminação e poluição do meio ambiente, como no caso do lixo eletrônico que pode gerar substâncias com alto teor de ferro, chumbo, cobre dentre outros, substâncias essas que podem gerar também problemas de saúde. Para isso foram reciclados semanalmente o papel produzido na escola e criados pontos de coleta para o lixo eletrônico que serão levados para o laboratório de eletrônica no laboratório do CEPEMAT na Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, Unidade de Dourados-MS, lixo eletrônico este que será usado posteriormente para confecção de novos objetos que poderão ser entregues aos alunos, assim como o papel reciclado foi utilizado pela professora de artes em atividades da escola. A escola apresenta uma horta abandonada que foi restaurada com ajuda de uma professora da mesma, a manutenção da horta poderá ser realizada através de húmus produzido por restos de alimentos da cantina da escola como uma maneira também de diminuir o lixo úmido produzido. O húmus será produzido com microbiodigestores, cujo a construção foi ensinada aos alunos da escola em um projeto de Educação Ambiental anterior. Com a conclusão do projeto pretende-se criar uma cultura de sustentabilidade no ambiente escolar, e que esta possa ser transmitida pelos alunos, professores e funcionários da escola para a comunidade envolvida.


Texto completo:

Sem título

Apontamentos

  • Não há apontamentos.