EDUCAÇÃO INFANTIL NOS EXPERIMENTOS DE PREPARAÇÃO E PRODUÇÃO DE MUDAS NATIVAS DO CERRADO, PARA ENRIQUECIMENTO VEGETAL DE RESERVAS E A PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE

Mayene Pereira Andreatta, Pedro Henrique Guedes, Fernando Garcia Raulino, Armando Cirilo de Souza, Etenaldo Felipe Santiago

Resumo


O desmatamento descontrolado com o desenvolvimento das grandes cidades, tem contribuído com grande áreas degradadas, as quais representam as áreas impossibilitadas de retornarem por uma trajetória natural a um ecossistema completo e equilibrado. Com fundamentos teóricos e observações em diferentes locais e regiões, foi possível classificar algumas áreas como sendo degradadas, incluindo a reserva no bairro Maria Aparecida Pedrossian, despertando desta forma o interesse no desenvolvimento deste projeto, que tem como objetivo empregar o método de Enriquecimento Vegetal da Reserva com a participação da comunidade jovem do residencial Damha II, buscando diminuir os problemas causados no ecossistema, preservar a estabilidade geológica, a biodiversidade, o fluxo gênico de fauna e flora e proteger o solo, mostrando a comunidade local a importância dessa participação no desenvolvimento desse trabalho. Realizarmos juntos com as crianças da comunidade local, as tarefas de forma prática e educativa, os processos de semeadura e plantio de mudas nativas do cerrado, buscando incentivar e despertar nas crianças a importância da preservação e a recuperação da área degradada com o plantio das mudas produzidas por eles próprio. Com objetivo de motivar e despertar nas novas gerações o interesse da conservação do meio ambiente e a importância da preservação da natureza. O resultados iniciaram com a semeadura das sementes de espécies nativas do cerrado, as sementes foram preparadas pelas crianças, após uma palestra realizada em campo aberto de forma explicativa como proceder para cada tipo de semente. Os resultados das mudas semeadas, apresentaram um excelente teor de germinação, permanecendo no viveiro até atingirem um tamanho ideal para plantio, sendo irrigadas diariamente. Após ter passado o período de desenvolvimento das mudas, a mesmas foram levadas e plantadas em covas com aberturas de 20cm x 20cm e profundidade na ordem de 40 cm na área degrada na reserva natural do residencial Damha II, com colaboração das crianças da comunidade, com nossa ajuda e assistência técnica. A comunidade e as crianças receberam as informações sobre a adubação com biofertilizantes, o qual foi aplicado nas mudas, repetindo o processo a cada três meses, e o resultados foram satisfatório, variando o crescimento das mudas na ordem de 60 cm, logo os demais resultados serão apresentados em forma de tabelas e diagramas no evento.


Texto completo:

Sem título

Apontamentos

  • Não há apontamentos.