EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA COMUNIDADE: PROPOSTA DE TRILHAS NOTURNAS INTERPRETATIVAS DANDO ENFASE NO FENOMENO DA BIOLUMINESCÊNCIA - UEMS, AQUIDAUANA - MS

Evelin Arantes Casanova, Afranio José Soriano Soares, Jéssica Maia Alves Pimenta, Marielen Arguelho de Souza

Resumo


As trilhas interpretativas constituem-se numa das melhores estratégias para a promoção da educação ambiental baseando-se nos métodos de interação e aprendizagem sequencial na natureza, que defende ser impossível haver uma experiência de grande relevância com a natureza sem que ocorra a vivência, gerando despertar do entusiasmo com isso a experiência de caminhar numa trilha no período noturno, observando os diferentes hábitos dos animais e plantas de modo lúdico e cognitivo é um dos principais desafios desta atividade que também pretende desmistificar o imaginário do “escuro” como algo ruim, perigoso, fazendo com que a interpretação ambiental contemple a observação de alguns fenômenos como a ocorrência de cupinzeiros bioluminescentes, até a observação da ocorrência de plantas e insetos que fazem da noite seu período mais ativo. Levando em consideração que em sua maioria, os animais da fauna brasileira são discretos e pouco vistos, com maior período de atuação durante a noite, sendo assim, a importância do uso dessa ampla biodiversidade presente no Bioma Cerrado para promover a educação ambiental quanto a assuntos relacionados à preservação e conservação do meio ambiente. Objetivou-se proporcionar a experiência de uma caminhada na floresta em uma trilha noturna, apresentando aos participantes a fauna e flora noturna e sua dinâmica da vida selvagem durante este período, ocorrendo assim a contemplação do fenômeno dos cupinzeiros bioluminescentes. Foi feito o levantamento bibliográfico sobre as diversas espécies e seus hábitos noturnos de possível presença no Cerrado e ecossistemas correlatos, bem como do fenômeno da bioluminescência como um todo e de lendas e superstições relativas aos hábitos noturnos, com o mapeamento e identificação dos cupinzeiros bioluminescentes no âmbito da fazenda experimental da UEMS de Aquidauana com a possível rotas de trilhas (considerando o período da noite), com base nos principais grupos animais de hábitos noturnos e plantas passíveis de serem observado e ou explicitado de forma didática na abordagem noturna, com ênfase no mapeamento das colônias de cupins bioluminescentes. Para a realização da visita guida, foram feito convites a pessoas da comunidade do Distrito de Camisão e da Cidade de Aquidauana/Anastácio explicitando o que são trilhas noturnas finalizando com um questionário. Com a atividade visitação na trilha dos cupins bioluminescentes no período noturno pode-se contribuir para um melhor entendimento do complexo e intricado equilíbrio dos processos evolutivos e ecológicos que sustentam e promovem a biodiversidade como um todo e possibilite a desmistificação do “temor do sobrenatural da mata a noite” gerando o engajamento da sociedade nas ações de conservação da natureza e mesmo de encantamento desenvolvendo assim a autocrítica na relação homem - natureza diante de tão raro e belo fenômeno que é a bioluminescência.


Texto completo:

Sem título

Apontamentos

  • Não há apontamentos.