EDUCAÇÃO AMBIENTAL: IMPORTÂNCIA DA FAUNA E FLORA NA RECUPERAÇÃO DE ÁREAS DEGRADADAS

Danielle Nanmy Hirase, Aline Oliveira da Silva, Andressa dos Santos Pereira, Luana dos Santos França, Simone Yasuda Fernandes, Andressa Aparecida Araujo Ruy

Resumo


A ação antrópica vem a anos causando esgotamento do passivo florestal, assim como dos recursos naturais. Estas ações são tão devastadoras, e, ao mesmo tempo, sinuosas ao sistema, uma vez que tal uso desenfreado dos recursos naturais é por muitas vezes algo que a população como um todo não nota em tom crítico. Tais práticas já estão tão arregradas ao convívio humano, de modo que poucas pessoas colocam isto sobre perspectiva, como por exemplo, o uso desnecessário, o desperdício e o crescimento populacional. É claro que muito do consumo é sobre parte essencial, mas a sociedade já vem de um contexto onde ela passa por esse crivo do uso essencial. A educação ambiental nas escolas se torna um local exato para formar o pensamento crítico, uma vez que nela existe o ambiente de formação do aprendizado, onde é necessário atribuir conhecimento aos alunos para uma geração melhor. O município de Ivinhema vem sofrendo com alterações antrópicas há muito tempo, portanto se torna necessário trabalhar a educação ambiental. Este trabalho teve como objetivo conscientizar crianças e adolescentes sobre a importância da fauna (aves, mamíferos, anfíbios, répteis e insetos) e flora (plantas) para a estabilização do ecossistema e do meio ambiente como um local de interações entre os seres vivos, de como cada animal exerce uma função, onde todos têm seus fundamentos e pontos distintos, juntamente com a importância da consciência da biodiversidade. Esta atividade de educação ambiental foi executada pelo Programa de Educação Tutorial (PET) - Verde Legal, do curso de Ciências Biológicas da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul - Unidade Ivinhema. O público-alvo contemplado pela atividade foram os alunos e professores da APAE de Ivinhema. Os membros do PET dividiram-se em grupos, onde cada um deles ficou responsável por trabalhar um dos grupos de animais ou plantas abordados. Foram realizadas palestras expositivas interativas sobre o conteúdo teórico, junto à demonstração de material prático do laboratório de zoologia e do viveiro de mudas. Ao final das atividades sempre foram realizadas discussões envolvendo a equipe executora e o público-alvo. Verificou-se alta receptividade do público-alvo em relação ao evento, demonstrada pelo visível interesse e contentamento destes quando da realização das atividades. Durante as discussões notou-se que houve considerável aquisição de conhecimento pelo público alvo no decorrer das atividades sobre a importância da fauna e flora na recuperação de áreas degradadas, os benefícios de cada grupo de animais e plantas e como eles contribuem com ambiente que vivemos. Espera-se que o evento colabore na formação de cidadãos mais conscientes e comprometidos com a conservação ambiental, na sua inserção social e que estes funcionem como agentes multiplicadores desta conscientização.


Texto completo:

Sem título

Apontamentos

  • Não há apontamentos.