ECONOMIA DA CRIATIVIDADE NAS ESCOLAS

Victor Daniel Barboza de Sá, Eliana Lamberti

Resumo


A realidade estudantil tanto do ensino médio como do nível superior tem sido identificada com significativo grau de evasão, especialmente no segmento público. A esta realidade adiciona-se a especificidade do município de Ponta Porã e a atratividade e facilidades das “opções” de renda de natureza ilícita. Neste contexto desafiador pauta-se a inspiração para a presente proposta que intenta, para além dos objetivos explícitos, sendo eles, proporcionar conhecimento básico sobre economia, estimular um comportamento cooperativo e criativo no mercado de trabalho, contribuir para a identificação da área de atuação profissional e um objetivo implícito que é a divulgação do curso de ciências econômicas da Unidade Universitária de Ponta Porã e o papel social desta Instituição de ensino superior por meio da aproximação com a comunidade jovem, portanto, “ultrapassar os muros” invisíveis que separam o mundo acadêmico/científico da economia local fronteiriça. Este projeto de extensão se mostrou fundamental, levando em consideração a disseminação do conteúdo de economia e a importância de entender como funciona a dinâmica do mercado de trabalho. E ainda, os elementos motivacionais estimulados convergem com os novos paradigmas e desafios educacionais (incluindo a educação financeira) na contribuição de auxiliar as novas gerações nas escolhas profissionais futuras. Para isto foram desenvolvidas ao todo 14 palestras, 2 por turma para um total de 7 turmas, de 1º ao 3º ano do ensino médio, abordando todos os pontos citados acima. Os alunos contemplados foram os de ensino, com apoio dos professores que ministram a disciplina Mundo do trabalho em cada turma, sendo de formações distintas, um professor de matemática, uma de biologia e outra de história e tentando uma inovação na forma de palestrar que busca a interação com os ouvintes/alunos para que o foco não seja disperso durante a palestra/aula e que possam ser usadas as experiências vividas pelos próprios alunos para entender como esse conhecimento se aplica na realidade e não ficar apenas na teoria. Conclui-se que o projeto foi de tamanha importância tendo em conta o retorno positivo, com os alunos procurando o bolsista para agradecer com a ajuda que tiveram, via palestra, para a escolha do potencial curso, e principalmente do conteúdo de economia financeira, que os professores começaram a controlar melhor a suas despesas com a ajuda das aulas e programas de celulares para o controle financeiro.


Texto completo:

Sem título

Apontamentos

  • Não há apontamentos.