SEMEANDO EDUCAÇÃO

Fabiano Ferreira da Silva

Resumo


Espaços e estruturas educadoras são aquelas que demonstram ou podem demonstrar alternativas viáveis para a sustentabilidade frente ao modelo hegemônico de desenvolvimento, possibilitando o aprendizado vivenciado, dialógico e questionador acerca das temáticas nelas abordadas. Nesse sentido, o objetivo desse projeto foi contribuir para a implementação de um viveiro de mudas e jardim experimental na UEMS/Coxim, visando ao desenvolvimento de ações de educação ambiental direcionadas a alunos do ensino básico, as quais propiciem um olhar crítico sobre questões relevantes para a Educação Ambiental como: ética, solidariedade, responsabilidade socioambiental, inclusão social, recuperação de áreas degradadas entre outras possibilidades. Para tanto, as atividades desenvolvidas incluíram a realização de estudos sobre os fundamentos teórico-metodológicos da educação ambiental, a aprendizagem dos procedimentos técnicos empregados nos viveiros de mudas (coleta, secagem e armazenamento de sementes; preparo do substrato; semeadura em tubetes, sacos de polietileno e bandejas; tratos culturais e manejo das mudas), no preparo de pilhas de compostagem e na condução de canteiros de espécies ornamentais e a elaboração e implementação de uma atividade de educação ambiental para alunos do 8º e 9º ano da Escola Estadual Padre Nunes. Esta foi estruturada conforme os pressupostos teóricos e práticas da Ecopedagogia, consistindo das seguintes ações: apresentação da proposta e aplicação de um questionário acerca do conhecimento prévio dos alunos sobre o Cerrado; caminhada em uma área de Cerrado, a fim de trabalhar a percepção ambiental in loco, analisar as características desse ambiente e discutir sua importância para a conservação da biodiversidade e para nossa qualidade de vida; visita às instalações da UEMS/Coxim, onde os alunos assistiram à reportagem sobre alternativas para a conservação do Cerrado, conheceram a coleção de frutos e sementes de espécies desse bioma e as práticas de manejo empregadas no viveiro de mudas e jardim experimental e realizaram o plantio de sementes. O alcance da atividade foi avaliado por meio de observações registradas durante o seu desenvolvimento, de atividades sugeridas aos alunos (documentação fotográfica e produção de texto) e de um questionário aplicado após seu término. Essas avaliações indicaram que as ações desenvolvidas contribuíram para o conhecimento, a valorização e uma visão mais sensível acerca do Cerrado, o que se evidencia pela preocupação explicitada pelos alunos quanto à conservação de seus recursos naturais.


Texto completo:

Sem título

Apontamentos

  • Não há apontamentos.