O USO DA LINGUAGEM FÍLMICA NA ESCOLA PÚBLICA: EXPERIÊNCIA COM ALUNOS DAS SÉRIES INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL

Ana Carolina, Andréia Nunes Militão

Resumo


A presente proposta, vinculada ao Projeto de Extensão “Formação cultural de leitores pelo cinema”, tem por objetivo criar oportunidades para uma intersecção entre a educação e a cultura, contribuindo para a formação cultural dos participantes por meio da seleção, análise, exibição e discussão de produções fílmicas. O trabalho com as múltiplas linguagens do cinema permite a formação de um leitor cultural competente e também o desenvolvimento da compreensão crítica do mundo e das novas tecnologias. A cada exibição de filmes se renovam e fortalecem novos olhares, sensações, reflexões, experiências, podendo gerar reflexões que se prolongam por toda a vida. A proposta metodológica intenciona aproximar teoria e prática para formar leitores de cinema e a formação críticas de alunos. O projeto está sendo desenvolvido na Escola Municipal Izabel Muzzi Fioravanti na cidade de Dourados-MS, com alunos de 4° e 5° anos do Ensino Fundamental do período matutino. Os filmes são selecionados previamente e posteriormente são exibidos e discutidos de acordo com a temática proposta. A cada semana selecionamos um gênero fílmico diferente, dentre eles: curta-metragem, documentários, animações, longa-metragem. Acrescentamos ao projeto, a leitura-deleite antes de cada exibição e também uma visita a biblioteca ao final de cada discussão. Busca-se, dessa forma, ampliar o conhecimento dos alunos acerca da literatura, incentivando o gosto pela leitura propiciando a reflexão, interação, criatividade, comparações com as histórias lidas e os filmes assistidos. O corpo docente recebeu o Projeto de forma positiva e tem incentivado, pois compreendem a importância da linguagem fílmica para a aprendizagem e desenvolvimento das crianças. O projeto tem propiciado momentos de interação entre os alunos e seus professores, bem como a participação, reflexão e discussão dos filmes exibidos. Tem despertado também a criatividade na expressão e argumentação oral e escrita, relação entre as temáticas trabalhadas e as experiências do cotidiano, pois os alunos sempre trazem elementos de suas vivências nas discussões.


Texto completo:

Sem título

Apontamentos

  • Não há apontamentos.