EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS: UMA FERRAMENTA DE COMBATE AO PRECONCEITO

Autogamis Rodrigues da Silva Neto

Resumo


A finalidade do projeto foi esclarecer e ensinar o real significado dos direitos humanos e noções de cidadania, de forma a amenizar o preconceito e, consequentemente, a violência nas escolas, além de outros impactos positivos que o esclarecimento desses temas pode trazer ao público-alvo e à comunidade em geral. Ao se fazer uma retrospectiva histórica brasileira, percebe-se a necessidade do esclarecimento e efetividade dos Direitos Humanos e da cidadania, a fim de amenizar o preconceito que há tantos anos é cultivado em diversos âmbitos nessa nação, como após a escravidão, e diversos outros casos de racismo, homofobia, machismo, dentre outras manifestações de preconceito que ainda colocam em risco a harmonia social, alimentadas pela intolerância, que tem aparecido com frequência nas escolas brasileiras. Assim, o projeto de extensão apontou tais problemáticas aos estudantes secundaristas, a fim de que, ainda na adolescência, pudessem usufruir de uma formação humanística, voltada para a cidadania e direitos humanos. O projeto buscou, também, aproximar parte do conhecimento compartilhado na Universidade, adquirido por meio de estudos de grupos de pesquisa, congressos e encontros. Essa integração com os jovens se deu por meio de uma interação com as aulas de sociologia e de história na Escola Estadual José Garcia Leal, o que proporcionou o embasamento profissional do professor da disciplina. A escolha de uma escola pública para realização do projeto se deu pela necessidade em falar desse tema na escola, ainda mais para o ensino médio, fase onde as diferenças são mais notadas e discriminadas. Devido às divergências entre os calendários da UEMS e da escola, houveram algumas alterações no cronograma de encontros, porém, todas as atividades premeditadas foram realizadas e o projeto foi elaborado. A princípio, houve dificuldade em ministrar o tema em sala de aula por conta da falta de interesse dos estudantes, entretanto, agrande maioria percebeu a relevância do tema, e sua importância, não apenas para formação escolar, acadêmica ou profissional, mas também humana. Em síntese, o projeto foi extremamente importante para mim, não apenas no âmbito acadêmico, mas também social, uma vez que foi possível levar à comunidade questões que precisam ser debatidas a fim de combater o preconceito.


Texto completo:

Sem título

Apontamentos

  • Não há apontamentos.